Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
28/11/2011 - 09h45

Polícia cerca acampamento do "Ocupe Wall Street" em Los Angeles

Publicidade

DA REUTERS, EM LOS ANGELES

A polícia de Los Angeles, equipada para enfrentar tumultos, começou a cercar os ativistas anti-Wall Street acampados em frente à prefeitura da cidade na manhã desta segunda-feira, depois que os manifestantes desafiaram o prazo de meia-noite para desarmar as barracas que já estão no local há oito semanas.

O prefeito Antonio Villaraigosa havia dado aos manifestantes de Los Angeles prazo até pouco depois da meia-noite para desmontar as barracas, guardar seus pertences e deixar o parque da prefeitura, ou enfrentar uma remoção forçada.

A polícia, ausente durante a maior parte do tempo no domingo, começou a aparecer à medida que o prazo final foi se aproximando. O clima entre os manifestantes, que antes era de calma e comemoração, se tornou tenso e mais tumultuado.

O acampamento em Los Angeles é um dos maiores e mais antigos da costa oeste dos Estados Unidos entre as manifestações alinhadas com o movimento "Ocupe Wall Street". A mobilização é um protesto contra a desigualdade econômica, o alto índice de desemprego e os excessos do sistema financeiro norte-americano.

"O movimento 'Ocupe LA' chamou a atenção para as crescentes desigualdades em nosso país e desejo que este esforço construa uma economia que funcione para todos", disse Villaraigosa em uma coletiva de imprensa conjunta com o chefe da polícia, Charlie Beck, no sábado (26).

Kevork Djansezian/Getty Images/France Presse
Manifestante de Los Angeles desafia prazo de saída do acampamento feito por prefeitura
Manifestante de Los Angeles desafia prazo de saída do acampamento feito por prefeitura

"Embora continuemos respeitando o exercício dos direitos de cada um , o City Hall Park fica temporariamente fechado devido às preocupações de segurança pública que derivam de um acampamento de longo prazo", afirmou.

A permanência no terreno ao redor da prefeitura de Los Angeles começou em 1º de outubro e cresceu para aproximadamente 400 barracas, com entre 700 e 800 pessoas, disseram organizadores e autoridades municipais. Acredita-se que ao menos um terço das pessoas fossem moradores de rua.

Villaraigosa disse ainda que serão colocadas à disposição 50 camas em refúgios nesta segunda-feira para os membros sem-teto do movimento.

O protesto de Los Angeles foi inspirado pelo movimento "Ocupe Wall Street", que teve início com um acampamento montado no parque Zuccotti, em Nova York, em 17 de setembro para protestar contra o sistema financeiro que, segundo eles, beneficia as corporações e os ricos.

O movimento tem inspirado protestos semelhantes contra a desigualdade econômica em outras cidades, e em alguns casos resultaram em violentos confrontos com a polícia.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página