Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Sem agenda oficial, Bolsonaro passeia em comércio e vai a churrascaria no Japão

Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, elogiou malha metroviária de Osaka e silêncio dos passageiros

Talita Fernandes
Osaka

Sem compromissos oficiais em seu primeiro dia em Osaka, nesta quinta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) passeou pelo comércio local e jantou em uma churrascaria brasileira.

O presidente deixou o hotel onde está hospedado para caminhar pelas ruas da cidade no fim da tarde, poucas horas depois de ter desembarcado no Japão, onde participará da reunião do G20 nesta sexta (28) e no sábado (29).

Sob chuva, Bolsonaro caminhou, visitou lojas e tirou foto com pessoas. Ele não fez compras.

Jair Bolsonaro passeando em Osaka, antes da cúpula do G20
Jair Bolsonaro passeando em Osaka, antes da cúpula do G20 - Alan Santos/PR/Divulgação

Na sequência, o presidente jantou em uma churrascaria brasileira acompanhado do general Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), do deputado Hélio Lopes (PSL-RJ), conhecido como Hélio Bolsonaro, e de fotógrafos da Presidência.

Segundo Heleno, a escolha por churrasco foi do presidente, que não gosta de comida japonesa. "Não, não gosta. Tem direito, né?"

O ministro diz que o G20 será uma oportunidade para Bolsonaro mostrar "sua imagem correta" à comunidade internacional.

"Ele quer apresentar a imagem correta dele, que foi muito deturpada por uma imprensa que fazia questão de colocar o presidente como fascista até. Ele quer mostrar a verdadeira face. Chamar o nosso presidente de fascista é simplesmente ridículo. É uma falta de um mínimo de análise", afirmou.

O Japão é um dos países em que Bolsonaro teve votação superior a de seu adversário, o petista Fernando Haddad. O mandatário ganhou com folga em Tóquio, cidade onde há mais de dez mil eleitores registrados.

Ao todo, no exterior, o presidente obteve 70,98% dos cerca de 158 mil votos válidos no segundo turno, contra 29,02% do candidato do PT.

Bolsonaro chegou no início da tarde a Osaka e deu breve entrevista à imprensa, durante a qual demonstrou irritação e impaciência para responder as perguntas.

A agenda oficial do presidente começa na manhã desta sexta (28), com encontro com José Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, o clube dos países ricos.

Na sequência, reúne-se com o presidente do Banco Mundial, David Malpass, antes de participar do encontro dos líderes dos Brics, que antecede a abertura da cúpula do G20.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente, também passeou por Osaka, mas de metrô.

O parlamentar, que preside a Comissão de Relações Exteriores da Câmara, publicou vídeos nas redes sociais em tom elogioso ao sistema de transporte público da cidade japonesa.

“Olha só a quantidade de metrô que tem. E isso tudo é só metrô”, disse, ao filmar o mapa da malha ferroviária de Osaka.

“Outra coisa, a roleta não tem roleta, tá? A passagem é livre. Imagina implementar no Brasil um negócio desse?” Por fim, Eduardo elogiou a qualidade do estofado do metrô e o “silêncio dos caras”.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.