Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
05/07/2006 - 20h27

Scolari ataca juiz e insinua benefício à França fora de campo

Publicidade

EDUARDO VIEIRA DA COSTA
Editor de Esporte da Folha Online, em Munique

O técnico da seleção portuguesa de futebol, Luiz Felipe Scolari, atirou pesado contra a arbitragem do uruguaio Jorge Larrionda após a derrota de seu time por 1 a 0 para a França, pelas semifinais da Copa do Mundo-2006, em Munique, e insinuou que os franceses tiveram ajuda por ter mais força nos bastidores da Fifa. Os "bleus" venceram com um gol de Zidane de pênalti.

"Acho que ele é um excelente árbitro. Sabe fazer direitinho o que quer fazer", ironizou. "A arbitragem é a arbitragem sul-americana, que a gente conhece bem. Sabe matar o jogo", disse em seguida.

Scolari, que perdeu sua invencibilidade em Copas --havia vencido sete jogos com o Brasil em 2002 e teve quatro vitórias e um empate antes com Portugal--, reconheceu que houve pênalti de Ricardo Carvalho em Henry, mas reclamou que não foi marcada uma penalidade máxima sobre Cristiano Ronaldo.

"Foi pênalti [no Henry], tem que dar. Mas também foi no Cristiano e ele não deu. Ele acertou em um e errou no outro", disse o treinador, que disse acreditar que a influência da França na Fifa ajudou o rival.

Scolari fala da arbitragem

"O jogo foi decidido em uma penalidade. Houve realmente. Podia ser para o nosso lado, mas seria muito difícil. Nós somos um paisinho pequeno", afirmou.

"Mas a Itália é forte fora de campo também. Aí já nivela e são só os jogadores mesmo [que decidem]", continuou, referindo-se à decisão do Mundial.

Ouça mais comentários de Scolari sobre a arbitragem

Questionado sobre se Larrionda inverteu muitas faltas, Scolari limitou-se a dizer "vocês [jornalistas] conhecem mais do que eu".

Ainda sobre o jogo, técnico o gaúcho acrescentou que "teve poucas chances e o normal seria um resultado de empate, com prorrogação e penalidades."

O brasileiro também procurou dar valor ao resultado atingido por Portugal na Alemanha e destacar os atletas de seu elenco. "Não posso falar em decepções, fizemos um trabalho muito bom, chegamos entre os quatro primeiros, o que não acontecia há 40 anos, e esse grupo é espetacular."

Portugal encerra sua campanha no próximo sábado, às 16h de Brasília, em Stuttgart, onde disputa com a Alemanha o terceiro lugar do Mundial-06, colocação que, para Scolari, "é muito interessante".

Ouça Scolari falando sobre a Alemanha

Leia mais
  • Algoz de brasileiros, França vence Portugal de Scolari e faz final com Itália
  • Barthez atinge 10º jogo sem levar gol em Copas e iguala recorde de Shilton
  • Seleção francesa não perde para a Itália há 28 anos

    Especial
  • Opine: para quem você vai torcer na final da Copa?
  • Leia cobertura completa da Copa do Mundo-2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

    Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

    Celulares | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página