Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Ilustrada

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Pensamentos de arquitetos estruturam coleção

CASSIANO ELEK MACHADO DE SÃO PAULO

Paulo Mendes da Rocha diz que não deveríamos pensar numa divisão dos espaços em públicos e privados. "O único espaço privado é a mente humana e o grande desejo do homem é que sua mente se faça pública", disse certa vez.

Seu desejo virou realidade. Com lançamento previsto para o final do mês, o livro "América, Cidade e Natureza", com textos, entrevistas, aulas e outros tipos de depoimentos dados por ele ao longo de sua carreira, é uma visita guiada ao pensamento do arquiteto.

A obra inaugura a coleção Estúdio Aberto, que tem como proposta publicar textos de grandes arquitetos modernos ou contemporâneos.

Editada pela Estação Liberdade, a série foi concebida e dirigida por Angel Bojadsen, diretor da editora e "arquiteto frustrado", e pela professora Maria Isabel Villac, organizadora da obra dedicada a Mendes da Rocha.

Bojadsen promete quatro novos títulos por semestre. Na primeira fornada, além do volume sobre o brasileiro sai "Imaginar a Evidência" (R$ 34, 144 págs.), do Pritzker português Álvaro Siza. Na próxima, virão, no início de 2013, um volume de Le Corbusier e o clássico "Arquitetura para a Revolução Mundial" (1929), do russo El Lissitzky, inédito no Brasil.

Ainda "na planta", estão obras do finlandês Alvar Aalto, do japonês Arata Isozaki e de Niemeyer, entre outras.

"América, Cidade e Natureza" (R$ 48, 272 págs.) é fruto de extensas pesquisas de Villac sobre Mendes da Rocha, tema de seu doutorado. A professora pôs sob o mesmo teto desde breves comentários, como um texto sobre Lucio Costa, com "insights" como "Lucio Costa é um brasileiro que pode ser lembrado só pelo lado da emoção", até longos depoimentos, ilustrados por seus traços.

Os desenhos de Mendes da Rocha também aparecem no segmento Memórias de Projetos, no qual comenta tanto casas desenhadas por ele quanto projetos mais amplos, como o do Cais das Artes.

O próprio arquiteto falará sobre a coletânea, feita de textos inéditos, num debate de lançamento da Estúdio Aberto, marcado para o dia 28 de novembro, na livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, em São Paulo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página