Israel diz que vai doar produto químico contra queimadas na Amazônia

Embaixador israelense diz que não há previsão de chegada dos retardantes de fogo, que devem ser lançados de aviões

Fábio Zanini
São Paulo

O embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, declarou nesta segunda (26) que seu país vai doar de 200 a 300 toneladas de um produto químico para ajudar a combater as queimadas na Amazônia.

“É um ato de amizade, não um ato político”, declarou Shelley, após receber uma homenagem da Assembleia Legislativa de São Paulo.

O embaixador de Israel em Brasília, Yossi Shelley, na sede da embaixada, faz movimento com as mãos
O embaixador de Israel em Brasília, Yossi Shelley, na sede da embaixada - Pedro Ladeira/Folhapress

Shelley é amigo do presidente Jair Bolsonaro, de quem o governo de Israel é aliado próximo.

Ele não soube especificar que produto é esse. Declarou apenas que são “retardantes de fogo” para serem jogados de aviões.

Os produtos devem ser comprados por Israel dos EUA e trazidos ao Brasil em breve. “Essas coisas podemos dar apoio quase já já”, afirmou.

Shelley não quis dar uma previsão de chegada do produto, porque afirmou que virão em dois aviões grandes de carga de Israel, e a logística para isso ainda está sendo acertada.

Também não soube precisar em quais áreas da Amazônia serão despejados.

“Temos grande confiança no presidente [Bolsonaro] e na equipe dele. Estão fazendo tudo para salvar e cuidar do meio ambiente”.

Segundo ele, não está prevista a utilização de aviões ou equipamentos israelenses, nem de pessoal especializado, como ocorreu em Brumadinho (MG).

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.