Siga a folha

Doria decide vetar a Copa América em SP

Governador sinalizou que ela poderia ocorrer no estado, mas recuou depois de ouvir os médicos e cientistas que o auxiliam no combate à Covid-19

Continue lendo com acesso ilimitado.
Aproveite esta oferta especial:

1 ANO DE DESCONTO

3 meses por R$1,90

+ 9 de R$ 19,90 R$ 9,90

ASSINE A FOLHA

Cancele quando quiser

Notícias no momento em que acontecem, newsletters exclusivas e mais de 120 colunistas.
Apoie o jornalismo profissional.

São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria, vetou a Copa América em São Paulo.

Ele tinha admitido a possibilidade de o torneio acontecer no estado, desde que os protocolos do Plano São Paulo, de combate à Covid-19, fossem seguidos.

Depois de conversar com médicos e cientistas do centro de contingência que o auxilia no assunto, no entanto, Doria decidiu pelo veto.

Jair Bolsonaro com a taça da Copa América de 2019 junto com a seleção brasileira, que venceu o torneio - Carl de Souza - 7.jul.2019/AFP

Os cientistas apontaram que a realização do evento representaria uma má sinalização de arrefecimento no controle da transmissão do novo coronavírus, que deveria seguir sendo a prioridade absoluta do governo de SP.

Ele já comunicou a decisão ao secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol, Walter Feldman, pedindo que ele busque alternativas para a realização da Copa América fora do Estado de São Paulo.

o presidente Jair Bolsonaro confirmou na tarde desta terça-feira (1º) que o Brasil sediará a Copa América 2021.

No evento de assinatura do contrato de transferência de tecnologia da vacina para Covid-19 entre a AstraZeneca e o governo federal, Bolsonaro anunciou que já recebeu anuência de quatro estados para receber os jogos: Distrito Federal, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Goiás. Um quinto estado teria confirmado depois, e Bolsonaro não revelou qual.

Bolsonaro disse ter sido procurado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) na segunda-feira (31) e, como o país está sediando outros campeonatos "sem problema nenhum", ouviu ministros e não se opôs a receber a competição.

"Seguindo os mesmos protocolos, o Brasil sediará a Copa América", disse Bolsonaro.

O torneio seria realizado na Colômbia, mas foi retirado de lá pela crise social que o país atravessa. A Argentina, por sua vez, também se recusou a abrigar o evento, por enfrentar também uma crise sanitária causada pela Covid-19.​

Erramos: o texto foi alterado

Mato Grosso, e não Mato Grosso do Sul, foi designado como sede da Copa América. A informação incorreta havia sido dada pelo presidente Jair Bolsonaro. A Casa Civil a corrigiu pouco depois. O texto foi alterado. 

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas