Siga a folha

Ataque suicida perto de escola deixa 18 mortos no Afeganistão

Estado Islâmico reivindicou autoria da ação; mais de 57 pessoas ficaram feridas

Continue lendo com acesso ilimitado.
Aproveite esta oferta especial:

1 ANO DE DESCONTO

3 meses por R$1,90

+ 9 de R$ 19,90 R$ 9,90

ASSINE A FOLHA

Cancele quando quiser

Notícias no momento em que acontecem, newsletters exclusivas e mais de 120 colunistas.
Apoie o jornalismo profissional.

Cabul (Afeganistão) | Reuters e AFP

Ao menos 18 pessoas morreram e 57 ficaram feridas neste sábado (24) após uma bomba explodir perto de uma escola em Cabul, no Afeganistão, informou o Ministério do Interior do país.

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque, que ocorre em um momento delicado das negociações de paz entre o Taleban e o governo afegão. Os dois lados já encontravam dificuldades por causa do aumento da violência no país e a retirada das tropas dos Estados Unidos.

Mais cedo, o Taleban já havia negado qualquer envolvimento.

Prédio do centro educacional que foi atingido por um ataque suicida em Cabul, no Afeganistão - Rahmatullah Alizadah/Xinhua

Um porta-voz do Ministério do Interior afirmou que guardas de segurança identificaram uma pessoa vestindo explosivos antes de detoná-los na rua em frente ao centro educacional dinamarquês Kawsar-e.

Autoridades afirmaram que 13 corpos foram encontrados e 30 feridos foram levados de ambulância para hospitais na cidade. O número de mortes pode aumentar à medida que as buscas prosseguem.

Um vídeo feito no local do ataque e compartilhado em redes sociais mostra vários corpos cobertos por mantas em uma estrada de terra, enquanto feridos são transportados para fora do local.

O ataque suicida aconteceu em uma área do oeste de Cabul que abriga muitos membros da comunidade xiita, uma minoria no Afeganistão que já foi alvo do Estado Islâmico.

Em 2018, dezenas de estudantes morreram num ataque na mesma área a outro centro educacional. Em maio, homens armados atacaram uma maternidade ali, matando 24 pessoas, incluindo mães e bebês.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas