Descrição de chapéu Há 50 anos

1969: Philip Blaiberg morre na África 1 ano, 7 meses e 15 dias após transplante

São Paulo

O dentista Philip Blaiberg, o homem que mais tempo viveu com um coração transplantado, morreu neste domingo (17), aos 60 anos, no hospital de Groote Schuur, na Cidade do Cabo (África do Sul).

Philip faleceu exatamente um ano, sete meses e 15 dias depois de ter sido operado pelo cirurgião sul-africano Christian Neethling Barbnard. A direção do hospital expediu um comunicado afirmando que “o fim chegara tranquilamente para Blaiberg”.

O dentista sul-africano recebeu o coração do jovem negro Clive Haupt no dia 2 de janeiro de 1968. Será realizada autópsia para revelar a causa da morte de Philip Blaiberg.

Primeira página da Folha de S.Paulo de 18 de agosto de 1969
Primeira página da Folha de S.Paulo de 18 de agosto de 1969 - Folhapress

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.