Descrição de chapéu Há 50 anos

1969: Gripe mata 5.000, atinge políticos e artistas e põe saúde da Itália em crise

São Paulo

Um em cada dez mil italianos  morreu vitima da gripe que vem assolando todo o território do país, no total de 5.000 mortos, informaram as agências noticiosas internacionais neste domingo (28).

Entre os doentes estão o primeiro-ministro Mariano Rumor, o ministro das Relações Exteriores, Pietro Nenni, o dirigente comunista Luigi Longo, além dos cantores Little Tony e Patti Bravo e os atores Nino Manfredi e Alberto Sordi.

Em Roma, morreram 375 pessoas, a maioria delas de idade avançada, por terem contraído pneumonia. Em Turim, no norte da Itália, é calculado em 20 mil o número de pessoas afetadas pela gripe.

Primeira página da Folha de S.Paulo de 29 de dezembro de 1969
Primeira página da Folha de S.Paulo de 29 de dezembro de 1969 - Folhapress

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.