Descrição de chapéu BBC News Brasil

Pássaro em risco de extinção 'esquece' como cantar

Apenas 300 exemplares do melífago-regente habitam no sudeste da Austrália

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Victoria Gill
BBC News Brasil

Um pássaro raro se tornou tão ameaçado que começou a perder a capacidade de cantar, dizem os cientistas.

O melífago-regente (Anthochaera phrygia), outrora abundante no sudeste da Austrália, agora está listado como criticamente ameaçado de extinção —há apenas 300 exemplares da espécie no mundo.

Os pesquisadores acreditam que ensinar pássaros criados em cativeiro a cantar pode ajudar nos esforços de conservação
Os pesquisadores acreditam que ensinar pássaros criados em cativeiro a cantar pode ajudar nos esforços de conservação - Mick Roderick

"Eles não têm a chance de andar por aí com outros melífagos e aprender como deveria soar seu canto", explica o pesquisador Ross Crates, que publicou suas descobertas na revista científica Proceedings B, da Royal Society do Reino Unido, instituição britânica dedicada à promoção do conhecimento científico.

Crates, que é membro do Difficult Bird Research Group da Universidade Nacional da Austrália, em Canberra, está agora tentando preservar o canto dos pássaros ensinando melífagos em cativeiro as canções de seus parentes selvagens.

'Agulha num palheiro'

O objetivo inicial dos pesquisadores não era estudar o canto do melífago-regente; era simplesmente a encontrar os pássaros.

"Eles são tão raros e a área que poderiam ocupar é tão grande —provavelmente 10 vezes o tamanho do Reino Unido —, que estávamos procurando uma agulha num palheiro", diz Crates.

Durante essa busca meticulosa, ele começou a notar pássaros que estavam "cantando canções estranhas".

"Não soavam como um melífago-regente, pareciam espécies diferentes", recorda.

Os pássaros aprendem a cantar da mesma maneira que os humanos aprendem a falar.

"Os pássaros jovens, quando deixam o ninho e vão para o mundo, precisam se associar a outros machos mais velhos, para que possam ouvi-los cantar e repetir essa canção ao longo do tempo", explica Crates.

O melífago-regente, que perdeu cerca de 90% de seu habitat, agora tem uma população tão pequena e dispersamente distribuída que os machos jovens simplesmente não conseguem encontrar outros machos e ouvir seu canto.

"Então, eles acabam aprendendo o canto de outras espécies", acrescenta Crates.

O canto natural do melífago-regente basicamente "desapareceu" em 12% da população, conforme revelou a pesquisa.

Ensinando pássaros a cantar

Em um esforço de conservação, os cientistas estão usando gravações de pássaros selvagens para ensinar melífagos em cativeiro seu próprio canto.

Os pássaros usam o canto para marcar território e encontrar uma companheira para acasalar
Os pássaros usam o canto para marcar território e encontrar uma companheira para acasalar - Lachlan L. Hall

Já existe um projeto para liberar melífagos-regentes criados em cativeiro na natureza de tempos em tempos, para aumentar sua população.

"Mas se esses pássaros machos estão cantando uma canção estranha, as fêmeas podem não acasalar com eles", explica Crates.

"Portanto, esperamos que, se eles ouvirem o que deveriam cantar, eles aprendam seu canto."

O cientista acrescenta que, ao tentar conservar a espécie, temos que pensar nesses "traços culturais" como o canto dos pássaros e outros comportamentos naturais que são essenciais para os animais sobreviverem e se desenvolverem na natureza.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.