Descrição de chapéu desmatamento

Satélite brasileiro Amazônia-1 revela suas primeiras imagens

Equipamento desenvolvido no país chegou a passar por apuros em órbita, mas técnicos do Inpe controlaram a situação

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Imagem de satélite mostrando uma área verde, de mata, próxima a uma aglomerado urbano; no canto inferior direito também é possível ver o mar

Região metropolitana de São Paulo e seus arredores Divulgação/Inpe

São Paulo

O satélite brasileiro Amazônia-1 enviou para a Terra as suas imagens de estreia. O Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), responsável pelo desenvolvimento do equipamento, divulgou imagens das regiões metropolitanas de São Paulo e do Rio de Janeiro, de Ibotirama, na Bahia, do rio São Francisco e de uma reserva na Amazônia boliviana.

Segundo o Inpe, as primeiras imagens foram recebidas já no último dia 3, após sobrevoos sobre solo brasileiros já com a câmera WFI do equipamento ativado.

O satélite brasileiro foi colocado em órbita, por um foguete indiano, no dia 28 de fevereiro. A situação, porém, não foi totalmente tranquila. Como a Folha mostrou, o satélite passou por apuros e seu comportamento anormal foi detectado por dois rastreadores, um dos EUA e outro da Itália.

A situação foi posteriormente controlada pelos engenheiros do Inpe e o satélite teve sua situação normalizada.

O satélite brasileiro ainda irá terminar, até o dia 15 de março, a fase de manobras orbitais. Após isso, haverá uma fase de avaliação da câmera WFI, que deve durar mais dois meses. Após esses ajustes, o satélite passará a estar, de fato, operacional.

O Amazônia-1 irá ser mais um satélite aliado no monitoramento da Amazônia, que sofre com recordes seguidos de desmatamentos na última década —o que tem prejudicado a imagem internacional do Brasil. Enquanto isso, não foram vistas ações efetivas do governo Jair Bolsonaro (sem partido) para controle da destruição.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.