Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/11/2010 - 10h45

Cientista diz que dentes de réptil pré-histórico explicam evolução de presas das cobras

Publicidade

DA "NEW SCIENTIST"

Um conjunto de dentes pertencente a um réptil pré-histórico indica uma possibilidade sobre como as presas venenosas das cobras evoluíram.

O réptil triássico Uatchitodon é conhecido apenas a partir de seus dentes que possuem características tanto de dinossauros quanto de crocodilos.

Acompanhe a Folha no Twitter
Conheça a página da Folha no Facebook

Vários dentes já foram achados, mas dois conjuntos mais jovens que datam de 220 milhões de anos atrás possuem o que parecem ser canais de veneno.

Patrícia Santos/Folhapress
Ranhuras encontradas na superfície de dentes de réptil pré-histórico originaram presas venenosas de cobras, diz cientista
Ranhuras encontradas na superfície de dentes de réptil pré-histórico originaram presas venenosas de cobras, diz cientista

Nos f'ósseis mais antigos esses canais simplesmente não existem, o que alimentava dúvidas se essas variações refletiam mudanças evolutivas ou estágios diferentes de desenvolvimento dentário.

O pesquisador Jon Mitchell, da Universidade de Chicago, nos EUA, diz que tem uma pista sobre a resposta. Mitchell e colegas descobriram 26 dentes do Uatchitodon no Estado norte-americano da Carolina do Norte.

Com idade equivalente aos dois conjuntos de dentes encontrados anteriormente, e alinhados um a um, o grupo acredita que as ranhuras encontradas na superfície dos dentes dos animais se ampliaram e se aprofundaram até se tornarem presas venenosas.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página