Racionais MC's vira leitura obrigatória para vestibular da Unicamp

Essa é a primeira vez que um disco de música é recomendado para a prova

Racionais MCs em gravação do videoclipe em prédio ocupado por sem-teto no centro de São Paulo
Racionais MCs em gravação do videoclipe em prédio ocupado por sem-teto no centro de São Paulo - Carlos Cecconello - 28.out.12/Folhapress
São Paulo | UOL

​Uma das mais importantes instituições de ensino do país, a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) incluiu entre as obras de leitura obrigatória para o vestibular 2020 o álbum “Sobrevivendo no Inferno”, clássico dos Racionais MC's. É a primeira vez que um disco de música é recomendado para a prova.

O grupo de rap está na categoria poesia ao lado de sonetos do português Luís de Camões e de “A Teus Pés”, primeiro e único livro lançado em vida pela poetisa carioca Ana Cristina Cesar, que já compunham o programa de 2019. 

Entre as novidades do quadro de leitura também estão Júlia Lopes de Almeida (“A Falência”, na categoria romance) e Nelson Rodrigues (“A Cabra Vadia”, crônica). Ao todo 12 obras devem ser lidas para a prova.

Segundo a Unicamp, elas expressam “diferentes gêneros e extensões, de autores das literaturas brasileira e portuguesa” e “possuem relevância estética, cultural e pedagógica para a formação dos estudantes do ensino médio”.

Procurados pelo UOL, os Racionais comemoraram o reconhecimento. “‘Sobrevivendo no Inferno’ é um ótimo livro de história”, afirmou o DJ KL Jay.

CLÁSSICOS DO RAP

Lançado de forma independente em 1997, “Sobrevivendo no Inferno” é um dos discos mais emblemáticos do rap nacional. As letras, compostas por Mano Brown, Edi Rock e Ice Blue, retratam as vivências e anseios do jovem da periferia, passando por temas como a desigualdade social, a miséria, a fé e o racismo. 

“Diário de um Detento” (baseado nos escritos do preso Jocenir, ex-detento do presídio do Carandiru, que descreve o massacre de 1992), “Fórmula Mágica da Paz” e “Mágico de Oz” são os grandes sucessos do álbum, quinto e o mais vendido da carreira do grupo paulistano, com 1,5 milhão de cópias.

Eleito o 14º melhor disco brasileiro pela revista “Rolling Stone”, “Sobrevivendo ao Inferno” foi escolhido em 2015 pela Prefeitura de São Paulo como presente para o papa Francisco.


 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.