Ministro da saúde diz que rótulos alertarão sobre alto teor de açúcar

Em discurso na OMS, Gilberto Occhi afirma que governo quer fomentar escolhas saudáveis

São Paulo

Nesta terça (22), o ministro da saúde Gilberto Occhi palestrou na 71ª Assembleia Mundial da Saúde, evento da Organização Mundial da Saúde e afirmou que o país terá regras mais duras sobre os rótulos de alimentos ricos em açúcar.

“Estamos engajados na adoção de políticas concretas e efetivas para conter o avanço da obesidade. O Brasil adotará medidas para alertar sobre o excesso de açúcar no rótulo de alimentos processados, e, assim, os consumidores poderão fazer escolhas mais saudáveis. Também estamos estruturando medidas para reduzir o açúcar nesses alimentos”, afirmou.

Recentemente, o governo, por meio da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), vem discutindo com entidades ligadas à indústria e com ONGs qual seria o melhor formato.

A ideia da agência é incluir, na parte da frente do rótulo dos alimentos, uma advertência sobre a presença de alto teor de açúcar, gorduras saturadas e sódio —algo que, se consumido em excesso, pode constituir fator de risco para ganho de peso ou doenças crônicas. A medida ocorre após um grupo de trabalho constatar que o consumidor tem dificuldades para ler e entender informações presentes no rótulo. 

O ministro da Saúde Gilberto Occhi (PP)
O ministro da Saúde Gilberto Occhi (PP) - Antonio Cruz/Agência Brasil

A abertura do processo de mudança nas regras de rotulagem foi aprovada no ano passado. Desde então, o tema tem sido debatido entre entidades do setor.

Na última segunda (21), a agência divulgou relatório preliminar em que recomenda a adoção de modelo "semi-interpretativo de alertas" e sugere formatos a serem avaliados em consulta pública, aberta a contribuições por 45 dias. Pela definição, o modelo de advertência informa sobre a composição do produto, mas mantém autonomia do consumidor para decidir sobre a compra. Sugere opções como círculos, octógonos ou retângulos com lupa, todos com aviso de alto teor.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.