Ítalo vence em Portugal, e Medina e Toledo podem ser campeões no Havaí

O australiano Julian Wilson também tem chances de levantar o troféu na última etapa do Circuito

Gabriel Medina realiza um aéreo na onda, durante as quartas de final em Peniche
Gabriel Medina foi eliminado por Ítalo Ferreira na semifinal em Peniche - Francisco Leong/AFP
São Paulo

​A penúltima etapa do Mundial de Surfe, disputada em Portugal, terminou com vitória de Ítalo Ferreira, mas ainda não definiu o campeão do Circuito deste ano. Na final, realizada neste sábado (20), o brasileiro superou o francês Joan Duru por 15.93 a 10.77.

O também brasileiro Gabriel Medina, que lidera o ranking da World Surf League (WSL) até o momento, poderia ter saído das águas de Peniche com o título mundial antecipado, já que seu principal adversário na competição, o australiano Julian Wilson, caiu ainda nas quartas de final.

Com isso, Medina precisava vencer a etapa para sagrar-se bicampeão do Circuito, mas foi derrotado justamente por Ítalo Ferreira nas semifinais, em bateria que o número um do mundo liderou até os dois minutos finais, quando Ítalo acertou um aéreo que lhe rendeu uma nota 9.30, ultrapassando o rival.

 

Na final, o francês Joan Duru saiu na frente com uma nota 7.000, porém uma sequência de dois aéreos em duas ondas renderam ao brasileiro notas 8.50 e 7.43, superando o adversário e conquistando o troféu.

A etapa de Peniche contou com a presença ilustre de Neymar entre os espectadores. O jogador, que é amigo pessoal de Gabriel Medina, recebeu quatro dias de folga do Paris Saint-Germain por conta da disputa dos dois jogos com a seleção brasileira, contra Arábia Saudita e Argentina.

Agora só resta a última etapa do Mundial, a Billabong Pipe Masters, no Havai. Medina, Julian Wilson  e Filipe Toledo (que em Peniche caiu no terceiro round) são os três que ainda têm chances de o título –respectivamente com 56.190, 51.450 e 51.450 pontos.

Alcançando a final em Pipeline, Gabriel Medina já garante o bicampeonato da WSL independentemente do resultado de seus adversários. Já se o brasileiro terminar na terceira posição, Toledo e Wilson conquistam o Circuito caso vençam a etapa.

Outra possibilidade de título para a dupla que tenta superar Medina é caso um dos dois chegue na final e o líder do ranking fique entre quinto e 25º.

Com a vitória em Portugal, Ítalo conquistou sua terceira etapa no ano, junto com Bells Beach e Corona Bali e se consolidou na quarta posição do mundo, com 43.070 pontos. Assim, o Brasil detém três dos cinco postos mais altos da WSL.

Pipeline acontece nas águas do Havaí entre os dias 8 e 20 de dezembro deste ano.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.