Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/09/2006 - 16h24

PMDB quer atrair parlamentares para garantir presidência do Senado

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

Para não perder poder em 2007, senadores do PMDB começam a se articular para cooptar parlamentares de outros partidos para a legenda. Certos de que o senador Ney Suassuna (PMDB-PB) --atingido pelas denúncias de suposto envolvimento com a máfia dos sanguessugas-- não será reeleito, peemedebistas buscam nomes para evitar uma redução na bancada.

Hoje, a bancada do PMDB é a maior do Senado. Com 20 parlamentares, o partido tem direito à Presidência do Congresso. Para não perder o cargo, lideranças do partido estão se movimentando.

Segundo apurou a Folha Online, há negociações para que Teresa Jucá (PPS), ex-prefeita de Boa Vista, Leomar Quintanilha (PC do B-TO) e o primeiro suplente do senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), João Faustino (PSDB), ingressem no PMDB em 2007. Conforme um interlocutor do PMDB, a ex-prefeita deve migrar para o PMDB se eleita senadora; Quintanilha --que tem mandato até 2010-- já teria se comprometido a deixar o PC do B no ano que vem e Faustine deve trocar o PSDB pelo PMDB se Garibaldi for eleito governador do Rio Grande do Norte.

A avaliação é que nas eleições de outubro, o PMDB deverá manter a maioria no Senado, mas também eleger a maior bancada na Câmara. Por tradição, na Câmara e no Senado indicam os presidentes quem têm o maior número de parlamentares. A avaliação de senadores do PMDB é que se o partido mantiver a maior bancada no Senado e sair das urnas em outubro também como a maior bancada na Câmara, haverá uma disputa interna para definir se o PMDB ficará com o comando da Câmara ou do Senado.

Pela tradição, o mesmo partido não dirige as duas Casas. Segundo apurou a Folha Online, se as perspectivas se confirmarem, a queda de braço para definir quem ficará com o comando no Legislativo deve ser definida por quem tem a maior bancada proporcionalmente: o PMDB na Câmara ou no Senado.

Nos quatro anos do governo Lula, o PMDB presidiu o Senado, enquanto a Câmara foi comandada pelo PT, PP e PC do B. Esses dois últimos não tinham a maior bancada, mas chegaram ao poder por circunstâncias políticas.

Leia mais
  • PIB cresce só 0,5% no 2º trimestre e põe em risco meta de Lula
  • Pesquisa Datafolha aponta para vitória de Lula no 1º turno

    Especial
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  • Enquete: o horário eleitoral muda ou não o seu voto?

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página