Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/10/2006 - 09h16

Cristo Redentor, aos 75 anos, se torna santuário católico

Publicidade

da Folha de S.Paulo, no Rio

Ao completar 75 anos ontem, o Cristo Redentor foi transformado em santuário católico do Brasil. O cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro, d. Eusébio Scheid, quer que o local deixe de ser apenas ponto turístico e se torne local de peregrinação.

Casamentos e batizados também poderão ocorrer aos pés da estátua, de 38 metros de altura, possivelmente a partir do primeiro semestre do ano que vem, após o término de obras que ainda não foram iniciadas.

O aniversário foi celebrado ontem com uma missa, a entrega dos prêmios Cristo Redentor --um deles concedido ao deficiente visual Paulo Bastos, que já escalou o morro do Corcovado, onde fica o monumento-- e um cortejo de motociclistas carregando uma réplica do Cristo pelas ruas da cidade.

O cortejo, que reuniu cerca de mil motociclistas, partiu da praia de Botafogo (zona sul da cidade), seguiu até a catedral (centro) e terminou na paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Reforma

Para adequar o espaço existente à pretendida utilização como santuário religioso, a Arquidiocese do Rio de Janeiro anunciou que a capela de Nossa Senhora Aparecida, na base da estátua, passará por reformas.

A benção inaugural do santuário foi dado pelo cardeal-arcebispo, logo de manhã. A celebração reuniu centenas de fiéis e turistas que visitavam o Corcovado.

Ainda de acordo com a arquidiocese, os custos da transformação do Cristo em santuário e das obras necessárias para isso têm como origem doações anônimas à Igreja Católica.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Cristo Redentor

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página