Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
05/01/2007 - 23h16

Gaúcho queima bilhete de loteria que diz ser premiado

Publicidade

LÉO GERCHMANN
da Agência Folha, em Porto Alegre

O comerciante Cleber das Neves Saraiva, 40, que vive em Rio Grande (310 km de Porto Alegre-RS), diz que ganhou na Lotomania, acertando 19 de 50 números marcados, mas que passou o bilhete a ferro para desamassá-lo e o inutilizou.

O prêmio que Saraiva pleiteia é de R$ 25 mil --suficiente, segundo ele, para mudar sua vida.

"A perícia vai mostrar que ganhei. Não tenho dúvida. Quando vi que borrei os números fiquei apavorado", conta.

Ele afirma ter amassado o bilhete em meio à euforia e vibração com a conquista. Nervoso, diz que recorreu ao ferro de passar roupa e só acabou piorando a situação.

O bilhete, número 683, foi encaminhado para Brasília, onde será feita uma perícia. Se for provado que o bilhete é premiado, o comerciante receberá o dinheiro.

Saraiva, que trabalha com fretes e tem seus vencimentos dependentes do movimento mensal que consegue, faz as apostas há cinco anos, sempre na mesma casa lotérica de Rio Grande: a Timão. A que ele diz ser vencedora foi feita no último dia 27.

O sonho do comerciante é comprar uma camionete nova para seu trabalho.

A polêmica ganhou as ruas de Rio Grande. Na lotérica, onde Saraiva é conhecido como freguês, freqüentador e amigo, os funcionários afirmam que ele conseguirá receber o dinheiro.

Eles dizem que o comerciante fez a aposta no dia 27 e que é possível provar que ele ganhou.

Especial
  • Leia mais sobre a Lotomania
  • Veja o canal de loterias da Folha Online
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página