Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/02/2007 - 22h43

Número de mortos em acidente aéreo sobe para seis

Publicidade

da Agência Folha
da Folha Online

A Secretaria da Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso confirmou a morte de seis pessoas devido à queda de um avião Seneca --prefixo PT-RVI-- nesta quarta-feira na fazenda Buritis, a 80 km de Cuiabá.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) investigará as causas do acidente. Uma equipe de técnicos da Gerência 6, sediada em Brasília, deveria chegar ao local da queda ainda na noite de hoje, informou a assessoria da Anac.

Segundo a Polícia Militar, o bimotor chegou a Cuiabá ontem à noite vindo de Brasília. Pelo plano de vôo, a aeronave deveria decolar com destino a Guarantã do Norte (MT), município na divisa com o Pará, às 6h47, mas partiu com atraso.

"Não há sinais de explosão nem de fogo. Os corpos foram encontrados mutilados dentro do avião, que ficou com o trem de pouso para o ar. O avião caiu de bico. Havia fuselagem a 100 m do local", disse o coronel Carlos Alexandre Rodrigues. Ele afirmou que trabalhadores da fazenda escutaram "um estrondo" que pode ter sido a queda de alguma peça do avião.

O piloto e a aeronave estavam com a documentação em ordem, informou a Anac.

Morreram, segundo a Secretaria da Justiça e Segurança Pública e a Anac, o piloto Magno Caetano Oslan e os passageiros Luiz Augusto Ribeiro Araújo, Orlando Eustáquio Ribeiro da Silva, Marcelo Jung Pinho, José Antônio Correia dos Santos, Evaldo Tadeu Monteiro Fortes.

Foi a segunda queda de aeronave em Mato Grosso em pouco mais de uma semana. No dia 30, um avião agrícola caiu na região norte do Estado. O técnico agrícola Claudinei Piva morreu e o piloto Ednílson Vitor Gomes está internado em um hospital de Sorriso (MT).

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre acidentes aéreos
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página