Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/06/2000 - 23h17

Secretários de Segurança da Bahia e Goiás consideram ação da PM precipitada

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Para a secretária de Segurança Pública da Bahia, Kátia Alves, secretária de Segurança Pública da Bahia, a ação foi precipitada, em um primeiro momento.

"A polícia poderia ter negociado mais. Mas a situação era altamente estressante. Fica difícil dar uma opinião de fora. Policiais são seres humanos. Só quem vivenciou o problema pode avaliar a ação. Pelas imagens da TV, suponho que poderia haver mais negociação."

Osecretário de Segurança Pública de Goiás, Demóstenes Torres, também acredita que a ação da polícia do Rio foi precipitada. "No intuito de proteger a vítima, houve precipitação. O policial deve intervir para solucionar o problema e não para agravá-lo."

Mas Torres afirma que não se pode crucificar o policial, pois o momento ideal para agir em uma situação como essa é difícil de ser identificado.

Leia mais sobre o ônibus sequestrado no Rio na Folha Online

Leia mais notícias de cotidiano na Folha Online

Discuta esta notícia nos Grupos de Discussão da Folha Online

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página