Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
09/07/2001 - 00h37

Veja a cronologia do comandante Rolim Adolfo Amaro da TAM

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Veja abaixo a cronologia do comandante Rolim Adolfo Amaro da TAM:

1942 - Rolim Adolfo Amaro nasce a 15 de setembro.

1960 - Vende uma lambreta e com o dinheiro faz um curso de piloto, no qual tira seu primeiro brevê. Consegue então seu primeiro emprego com registro em carteira, aos 18 anos, como piloto da Arsata [Aerorancho S.A. Táxi-Aéreo], de Rio Preto. Seu segundo brevê seria adquirido após conseguir o dinheiro emprestado com uma amigo, afim de fazer os exames.

1962 - Passa a trabalhar como piloto na TAM [Táxi Aéreo Marília].

1966 - Vai para Amazônia trabalhar de piloto particular em troca do financiamento de seu primeiro avião, um Cessna. Realizou nessa época, uma série de façanhas, carregando as coisas mais variadas. Na falta de estrada até os animais eram levados de avião às fazendas. Para engrossar o orçamento, vendia roupas e radinhos de pilha num armazém em São José do Xingu [região do Araguaia], de onde comandava a pequena empresa que montara. Em dois anos de trabalhos na Amazônia Rolim adquiriu 10 monomotores e teve 7 crises de malária.

1968 - Transfere-se para a Codeara [Companhia de Desenvolvimento do Araguaia]. Em seguida, trabalhou na Vasp como copiloto e, mais tarde, na Líder Táxi Aéreo, como comandante.

1970 - Constituiu a ATA [Araguaia Táxi Aéreo], que possuía dez aeronaves.

1972 - Adquire metade das ações da TAM [Táxi Aéreo Marília].

1976 - Compra a outra metade das ações da TAM e torna-se dono da empresa.

1992 - Faz três cirurgias nos EUA para extirpar um tumor na garganta.

1993 - Em 1 de dezembro, Rolim Amaro recebe o prêmio "Homem de Vendas do Ano", oferecido pela ADVB, Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil.

1996 - A queda de um Fokker 100 da TAM, que fazia a ponte aérea Rio-São Paulo, causa a morte de 99 pessoas. Em dezembro deste ano, Rolim recebe o prêmio "Personalidade do Ano da Aviação na América Latina", concedido pela Revista Aérea às pessoas que mais tenham contribuído para o progresso da aviação.

1997 - 9 de julho, um passageiro morre quando uma bomba explode em um Fokker 100 da TAM que fazia o trajeto São José dos Campos-São Paulo. No mesmo ano, a TAM é eleita a empresa mais rentável de 96, atingindo 49% de lucro, maior marca entre todas as empresas do Brasil, segundo o Datafolha. A empresa havia sido a campeã de 95.

2000 - A TAM vence a licitação para transportar o presidente Fernando Henrique Cardoso nas viagens internacionais durante um ano.

Leia mais sobre o acidente que matou o comandante Rolim
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página