Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/01/2002 - 05h10

Em 85, Escadinha teve resgate cinematográfico

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Na tarde do último dia de 1985, o maior traficante de cocaína do Rio de Janeiro, José dos Reis Encina, o Escadinha, foi resgatado de forma cinematográfica da antiga penitenciária da Ilha Grande (a 154 km do Rio).

A 500 metros da guarda do presídio, um helicóptero pousou no pátio interno e recolheu o traficante sem que houvesse reação policial. O traficante José Carlos Gregório, o Gordo, teria alugado a aeronave e forçado o piloto a pousar. Escadinha foi levado à Angra e continuou a fuga em um carro.

No dia 30 de agosto de 1987, uma tentativa frustrada de fuga, no Rio, causou a morte de três homens após o helicóptero que seria usado no resgate pegar fogo. A aeronave fez dois vôos rasantes sobre o complexo penitenciário Frei Caneca e parou sobre a caixa-d'água de um pavilhão, onde haveria presos aguardando. Um deles, que havia entrado na aeronave, iniciou um tiroteio com os policiais, enquanto o traficante Paulo Roberto de Moura, o Meio Quilo, dependurava-se no helicóptero. A aeronave desgovernou-se e caiu em chamas. Meio Quilo caiu de uma altura de cerca de dez metros e morreu no dia seguinte.


 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página