Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/01/2004 - 20h41

Chega a nove o número de mortos em Minas por causa das chuvas

Publicidade

THIAGO GUIMARÃES
da Agência Folha, em Belo Horizonte

Subiu para nove o número de mortes em decorrência das chuvas que atingem Minas Gerais desde o início do ano. Segundo a Defesa Civil, há 53 feridos e 904 desabrigados no Estado. Quatro municípios decretaram estado de calamidade pública.

Em Vespasiano (região metropolitana de Belo Horizonte), Marcos Vinícius da Silva Donato, 14, morreu soterrado na madrugada desta terça-feira após a queda de um barranco sobre sua casa. Ele chegou a ser resgatado com vida, mas morreu a caminho do hospital. Dentro da casa estavam o pai e dois irmãos do adolescente, que escaparam.

O temporal da madrugada na região metropolitana causou ainda o desabamento do teto de uma casa no bairro Perobas, em Contagem. Três pessoas ficaram feridas. Em Betim, dez casas do bairro Jardim das Alterosas ficaram alagadas. Já em Matozinhos, um açude transbordou, desalojando cerca de cem pessoas.

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), das 14h de ontem até 4h desta terça-feira, choveu 33 mm em Belo Horizonte. A chuva acumulada no mês de janeiro --331 mm-- já supera em 12% a média histórica do mês para a capital mineira.

Nos primeiros 20 dias de 2003, segundo a Defesa Civil, 26 pessoas morreram por causa das chuvas na região metropolitana de Belo Horizonte. Neste ano, sete pessoas morreram soterradas e duas arrastadas pelas águas.

Caratinga

Em Caratinga (a 295 km a leste de Belo Horizonte), continuavam as buscas por um menino de 13 anos que, ontem, desapareceu no rio de mesmo nome da cidade. A enchente que atingiu a cidade entre a noite do dia 11 e madrugada de ontem deixou um morto, 16 feridos --um em estado grave--, danificou 77 residências e destruiu outras 24.

Segundo a Prefeitura de Caratinga, 800 lojas foram atingidas pelas águas, que invadiram o centro comercial da cidade. Os prejuízos não foram contabilizados. Muitos comerciantes atingidos ainda pagam financiamento do governo estadual para recuperação de danos causados pela enchente de janeiro de 2003, de proporções semelhantes.

O município de Caratinga e três vizinhos --Piedade de Caratinga, Santa Rita de Minas e Santa Bárbara do Leste-- decretaram estado de calamidade pública. Em Santa Rita de Minas, os prejuízos chegam a R$ 400 mil.

De acordo com o serviço de meteorologia da Cemig (estatal de energia), as chuvas intensas em Minas Gerais foram causadas pelo encontro de uma frente fria com áreas de instabilidade atmosférica. Para os próximos dias, ainda podem ocorrer chuvas fortes, mas a tendência é que elas diminuam, com aumento de temperatura.

Especial
  • Leia sobre tempo no Folha Online-Weather
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página