Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/11/2006 - 17h51

Monetarista, Milton Friedman liderou a conservadora Escola de Chicago

Publicidade

da Folha Online

Líder da conservadora Escola de Chicago de Economia, o nome de Milton Friedman é associado às teorias "monetaristas", que consideram que a inflação pode ser controlada quase que exclusivamente pela oferta de moeda.

O economista ganhou o Prêmio Nobel de Economia de 1976 por seus trabalhos nos campos de análise do consumo, história monetária e demonstração da complexidade da política de estabilização de preços.

Foi conselheiro dos presidentes dos EUA Richard Nixon, Gerald Ford e Ronald Reagan.

Originário de uma família judia pobre vinda da Ucrânia, Milton Friedman nasceu no bairro do Brooklyn, em Nova York, em 31 de julho de 1912. No auge da Grande Depressão (1932), Friedman concluiu os estudos em Rutgers, tendo se destacado nas disciplinas de Matemática e Economia, escolhendo a Universidade de Chicago para cursar o mestrado em Economia.

AP
O economista Milton Friedman, 94, morto nesta quinta-feira, em foto tirada em 1977
O economista Milton Friedman, 94, morto nesta quinta-feira, em foto tirada em 1977


Trabalhou com Frank Knight que, na época, destacava-se nos meios acadêmicos por suas teses conservadoras. É nesse contexto que começou a enraizar a idéia de que a solução para os problemas de uma sociedade é dada por um sistema de competitividade e liberdade absoluta.

Participou do Programa de Reconstrução do New Deal, especificamente num estudo sobre os padrões de consumo familiar. Friedman foi colunista da revista "Newsweek" e membro do Departamento Nacional de Pesquisas Econômicas. Foi também conselheiro do governo chileno do General Pinochet e muitas de suas idéias foram aplicadas na primeira fase do governo Nixon.

Leia mais
  • Confira a repercurssão da morte de Milton Friedman
  • Milton Friedman, vencedor do Prêmio Nobel de Economia, morre aos 94

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Milton Friedman
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página