Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/07/2007 - 13h37

Ações da Redecard estreiam na Bovespa com forte valorização

Publicidade

da Folha Online

As ações ordinárias da Redecard registravam valorização de 22,4% nesta sexta-feira, cotadas a R$ 33,05 às 13h28. A empresa lançou hoje no mercado 150,827 milhões de ações ordinárias, em um operação que pode ultrapassar R$ 4 bilhões, segundo estimativas da própria Redecard, responsável pela captura e transmissão das transações com os cartões de bandeiras como MasterCard e Diners.

Ontem, a ação ordinária da Redecard foi precificada a R$ 27, segundo prospecto definitivo divulgado pela empresa. Esse valor está acima do intervalo previsto no prospecto preliminar da oferta --entre R$ 20 e R$ 25 por ação.

Do total de ações, 15,55 milhões se enquadram na oferta primária (ações novas). Outras 135,27 milhões são referentes a uma distribuição secundária (de propriedade dos acionistas da empresa).

As ações serão listadas no segmento Novo Mercado, reservado para empresas comprometidas com práticas diferenciadas de tratamento do acionista minoritário. Os ativos devem começar a ser negociados na Bolsa amanhã (13). A operação será coordenada pelo Unibanco, em conjunto com o Citigroup.

Segundo a Redecard, um montante de R$ 404,2 milhões obtido com a oferta primária de ações deve ser utilizado para compra e manutenção de equipamentos para a captura de transações com os cartões. O restante, ainda de acordo com o prospecto definitivo, deve ser revertido para os acionistas vendedores das ações.

A Redecard é controlada por um consórcio de instituições financeiras que inclui o Citibank (31,9%), o Itaucard (31,9%), Dibens (19,4%,), subsidiária do Unibanco, além da Unibanco Participações (12,5%).

No prospecto, a empresa revela que teve lucro operacional de R$ 345,3 milhões no primeiro trimestre deste ano, um avanço de 83% sobre os resultado para o mesmo período no ano passado. A receita líquida totalizou R$ 545,8 milhões, um acréscimo de 29,6% sobre 2006 nos primeiros três meses.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página