Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
08/06/2006 - 15h20

Grupo palestino promete trégua com Israel durante a Copa

Publicidade

da Ansa, em Jerusalém

Os militantes das Brigadas dos Mártires de al Aqsa anunciaram nesta quarta-feira que irão diminuir significativamente os ataques contra Israel durante a Copa da Alemanha.

"Os próximos dias serão mais tranqüilos porque os nossos homens são apaixonados por futebol e ficarão diante da TV. Neste período estarão menos interessados na Intifada", disse o líder do grupo, Zacharia Zubeidi, ao jornal israelense "Maariv".

Zubeidi é um dos milicianos palestinos mais procurados por Israel --ele é acusado de realizar uma série de atentados que deixaram diversos mortos.

"É lógico que a calma não dependerá só da parte palestina mas também da de Israel, visto que aos serviços de segurança pouco interessa se é época de Copa, Páscoa ou Natal", disse Zubeidi.

Ironicamente Zacharia Zubeidi convidou os israelenses a assistirem aos jogos com os membros do grupo palestino.

Ao ser questionado para qual seleção irá torcer, Zubeidi disse que pela Arábia Saudita. "Tomara que desta vez se saia bem".

As Brigadas dos Mártires de al Aqsa é ligada ao partido Fatah do presidente Abu Mazen.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre as Brigadas dos Mártires de al Aqsa
  • Leia cobertura completa da Copa do Mundo-2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página