Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
28/06/2006 - 15h23

Domenech diz que França foi alvo de racismo da torcida espanhola

Publicidade

da Folha Online

No torneio em que a Fifa tomou como causa o combate ao racismo, o técnico da França, Raymond Domenech, denunciou que sua equipe foi alvo de manifestações preconceituosas da torcida espanhola na partida de terça-feira pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo.

"Quando o ônibus chegou ao estádio, podíamos ouvir alguns torcedores imitando macacos. Eu só virei a cara. Não lhe dei nenhuma satisfação, nem mesmo um olhar", disse Raymond Domenech, nesta quarta-feira.

Ontem, os franceses jogaram em Hannover contra os espanhóis, vencendo os rivais, de virada, por 3 a 1. No início do jogo, os franceses tomaram as vaias a seu hino nacional como uma motivação para ganhar.

Mas as manifestações racistas não foram comentadas pela maioria dos jogadores. No entanto, foram preocupação do técnico da equipe, Domenech, que está engajado com uma série de ações pela erradicação do preconceito racial e social no futebol.

Na contramão, em seu próprio país, o líder político da extrema direita Jean-Marie Le Pen declarou, antes do jogo contra a Espanha, que não sente vínculo com a seleção nacional, pelo critério da "representatividade racial".

Para Le Pen, um time que tem a maioria de jogadores negros não espelha a França real no campo de futebol e, por isso, não está empolgando a torcida. Em 1998, ele também havia feito críticas à equipe, que acabou vencendo a Copa do Mundo.

A França enfrenta o Brasil em seu próximo jogo, pelas quartas-de-final da Copa do Mundo, no sábado, às 16h (horário de Brasília).

Com agências internacionais

Especial
  • Leia as notícias sobre a segunda fase do Mundial
  • Leia cobertura completa da Copa do Mundo-2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página