Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/07/2006 - 14h53

Zidane pede desculpas, mas não lamenta cabeçada contra Materazzi

Publicidade

da Folha Online

O francês Zinedine Zidane pediu desculpas, mas não lamentou a cabeçada que deu no zagueiro italiano Marco Materazzi na decisão da Copa do Mundo-06, no último domingo, em Berlim.

Nesta quarta-feira, em entrevista ao Canal+, Zidane disse que não lamentava a agressão contra o adversário porque foi ofendido com "palavras muito duras".

"Ele disse palavras muita duras sobre minha mãe e minha irmã. Eu tentei não ouvir, mas ele continuou repetindo [os insultos]. Mas não foi certo [o que fiz]. Quero deixar isso claro porque o jogo foi assistido por dois bilhões de pessoas e por milhões de crianças", disse Zidane.

"Quero pedir desculpas, mas não me arrependo do que fiz porque isso significaria que Materazzi estava certo ao dizer o que disse", completou.

Zidane foi expulso aos 5min do segundo tempo da prorrogação. A Itália ganhou o título nos pênaltis --5 a 3, após empate por 1 a 1 no tempo normal e no tempo extra.

Apesar da cabeçada contra Materazzi, Zidane, que se aposentou após o Mundial alemão, ganhou a "Bola de Ouro" como melhor jogador do torneio, superando na votação o italiano Fabio Cannavaro.

Nesta quarta, porém, o presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, disse que Zidane poderia perder o prêmio por causa da agressão. "Este prêmio não é a Fifa quem o designa, mas uma comissão internacional de jornalistas. Mas o Comitê Executivo da Fifa tem o dever de intervir quando ocorrem comportamentos contrários à ética esportiva."

Com agências internacionais

Especial
  • Leia cobertura completa da Copa do Mundo-2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página