Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/03/2001 - 18h09

São Paulo vence a Ponte nos pênaltis e conquista o ponto extra

Publicidade

da Folha Online

Nos pênaltis, o São Paulo venceu hoje a Ponte Preta por 3 a 2, em Campinas, pela sétima rodada do Campeonato Paulista. No tempo normal, as equipes empataram em 2 a 2.

Piá e Régis marcaram os gols da Ponte Preta. Luís Fabiano e França _que tem cinco gols no Paulista_ empataram para a equipe do Morumbi.

Este foi o primeiro jogo do São Paulo sem o patrocínio da Motorola na camisa. O contrato com a empresa de telecomunicações venceu na última semana e não foi renovado.

No primeiro tempo, a equipe campineira pressionou desde o início não dando espaços para o São Paulo criar jogadas. Logo a 1min, Marco Aurélio arrancou pelo meio e chutou forte. A bola passou perto, à direita do goleiro Alencar.

A Ponte teve um gol anulado aos 7min. Macedo recebeu em posição irregular e tocou para as redes.

Mas a equipe do técnico Nelsinho Baptista não demorou para abrir o placar. Aos 11min, Régis, o grande nome da primeira etapa, invadiu a área e foi derrubado por Maldonado, que atuava na vaga do titular Rogério Pinheiro, suspenso. Piá cobrou o pênalti no canto direito e deslocou Alencar.

O segundo gol da Ponte demorou apenas sete minutos para sair. Aos 18min, Régis ganhou de cabeça uma dividida com o goleiro Alencar, que falhou feio no lance, invadiu a área e tocou para as redes.

Aos 22min, os campineiros tiveram mais uma ótima oportunidade. Macedo recebeu na área e chutou forte, no meio do gol. Alencar praticou uma grande defesa.

A partir dos 25min, o São Paulo passou a explorar as laterais e melhorou na partida. A equipe do Morumbi teve uma grande chance aos 30, com Gustavo Nery, que cobrou falta no travessão de Alexandre.

A última chance da primeira etapa também foi da equipe da capital. Luís Fabiano recebeu lançamento de Carlos Miguel e chutou na saída de Alexandre. O goleiro fez uma grande defesa com os pés.

O segundo tempo foi bem mais movimentado. A Ponte Preta perdeu dois jogadores expulsos _Piá e Elivélton_ e se complicou na partida.

Por outro lado, o técnico Oswaldo Alvarez abandonou o esquema de jogo, com três zagueiros, colocando o meia-atacante Júlio Batista no lugar de Maldonado. A alteração deu certo.

Aos 26min, após sucessivas oportunidades, França cruzou da esquerda, Júlio Batista dividiu com o goleiro, e Luís Fabiano tocou para as redes, marcando o seu terceiro gol com a camisa do São Paulo.

França, que havia perdido um pênalti aos 18min, marcou um golaço aos 30. Julio Batista chutou no travessão e, no rebote, o atacante acertou um chute, de primeira, no ângulo direito de Alexandre.

Os dois times perderam boas chances, mas o jogo acabou 2 a 2.

Nos pênaltis, Macedo desperdiçou para a Ponte Preta. Já o São Paulo converteu as três cobranças e ficou com o ponto extra.

PONTE PRETA
Alexandre; Gláucio, André Santos, Alex e Elivélton; Roberto, Mineiro, Piá e Marco Aurélio (Rodrigo); Régis (Juliano) e Macedo
Técnico: Nelsinho Batista

SÃO PAULO
Alencar; Jean, Wilson e Maldonado (Júlio Batista); Belletti, Alexandre, Fabiano (Fabiano Souza), Carlos Miguel (Cacá) e Gustavo Nery; Luís Fabiano e França
Técnico: Oswaldo Alvarez

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas
Juízes: Paulo César de Oliveira e Luiz Edmar Remondine
Renda e público: não divulgados
Cartões amarelos: Rodrigo e Alexandre (P); Jean, Maldondado, Belletti, Alexandre, Carlos Miguel e Fabiano (S)
Cartões vermelhos: Elivélton e Piá
Gols: Piá (pênalti), aos 11min, e Régis, aos 19min do primeiro tempo; Luis Fabiano, aos 26min, e França, aos 30min, do segundo tempo
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página