Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
08/02/2002 - 03h30

Morre no Rio o craque da Copa de 50, Zizinho

Publicidade

da Folha Online

Thomaz Soares da Silva, o Zizinho, 79, um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro, morreu nesta madrugada, no bairro do Ingá, em Niterói (RJ), devido a problemas no coração.

Zizinho, que nasceu em São Gonçalo (RJ) no dia 14 de setembro de 1922, foi o principal jogador da seleção na Copa de 1950, disputada no Brasil, em que marcou dois gols.

A maior frustração de uma carreira brilhante foi a participação no maior fracasso da história do futebol brasileiro, a derrota para o Uruguai por 2 a 1, no Maracanã, na final de 50.

No total, craque jogou 53 vezes com a camisa 10 da seleção, da qual foi o dono absoluto antes do aparecimento de Pelé. Em 49, foi campeão do Sul-Americano.

Considerado por todos que o viram jogar como um dos jogadores mais completos do futebol, Zizinho começou sua carreira no Flamengo, time com o qual foi campeão estadual entre 1942 e 44, no primeiro tricampeonato do clube.

Aos 35 anos, "Mestre Ziza", como era reverenciado pelos colegas, foi para o São Paulo e foi o líder do time campeão paulista de 57.

O meio-campista também jogou no Bangu, após polêmica dispensa do Flamengo, e encerrou a carreira na equipe chilena do Audax Italiano.

O corpo de Zizinho será velado na Câmara Municipal de Niterói. O enterro acontece às 17h de hoje, no cemitério de Maruí, também na cidade fluminense.

Leia mais:

  •  Zizinho é o maior artilheiro da história da Copa América

  •  Confira a carreira do ex-jogador Zizinho, que morreu hoje em Niterói


  • Confira o site especial da Copa:

  • Home

  • Artilheiros

  • Brasil nas Copas

  • Calendário

  • Campeões

  • Curiosidades

  • Eliminatórias (Conmebol)

  • Fase final

  • Frases

  • História

  • Países

  • Ranking 1930-98

  • Regulamento

  • Sedes e Grupos - Coréia

  • Sedes e Grupos - Japão

  • Interação

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página