Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/05/2002 - 23h46

Corinthians perde, mas chega à final da Copa do Brasil

Publicidade

GUIO BASTOS
WAGNER EUFROSINO

da Folha Online

O Corinthians é finalista da Copa do Brasil. Mesmo perdendo para o São Paulo por 2 a 1, hoje à noite, no Morumbi, o time fez prevalecer o resultado do jogo de ida _ triunfo de 2 a 0 _ e garantiu a vaga na decisão contra o Brasiliense, que se classificou ao vencer o Atlético-MG por 2 a 1, em Brasília. A primeira final acontece na próxima quarta-feira.

Apesar da desclassificação, o São Paulo quebrou um tabu: há exatos 367 dias não vencia um clássico. A última vez havia sido em 29 de abril de 2001, contra o mesmo Corinthians. De quebra, o time ganha moral para as finais do Torneio Rio-São Paulo, nas quais enfrentará o alvinegro do Parque São Jorge.

Confira aqui os melhores lances do clássico.

O primeiro tempo obedeceu ao roteiro aguardado: necessitando da vitória por pelo menos dois gols, o São Paulo se lançou à frente e encarou, como obstáculo, um Corinthians bastante compacto no campo de defesa e pouco disposto a partir para o ataque.

A mudança que o técnico Nelsinho Baptista fez em sua equipe, colocando Lúcio Flávio em lugar de Souza, surtiu efeito. Rápido e combativo, o volante deu mais volume do jogo ao tricolor e, ao mesmo tempo, liberou Kaká para a criação das jogadas.

Boa parte delas, entretanto, acabaram afastadas pela defesa corintiana, que se fechou dentro da área e, sem pudores, afastava os cruzamentos da maneira que era possível. No meio, tanto Fabrício quanto Vampeta cadenciavam o jogo, tornando-o lento _ exatamente o que o time alvinegro precisava.

Na única oportunidade em que saiu para o ataque, o Corinthians contou com uma falha de Rogério Ceni, que viu passar por entre as pernas uma bola tocada despretensiosamente por Deivid. Jean chegou antes que o atacante e evitou o gol.

Na área contrária, faltou ao São Paulo definição no passe que poderia gerar a conclusão a gol. De forma geral, a equipe buscou surpreender Dida com chutes de longa distância. Quase todos foram parar muito longe do gol.

No segundo tempo o jogo ganhou o antídoto que precisava para sair do script logo aos 3min. Num escanteio cobrado por Adriano, Gustavo Nery desviou e Reinaldo apareceu com o gol vazio para colocar o São Paulo em vantagem.

Apesar disso, o tricolor recuou, deu espaços ao adversários e parecia satisfeito com o resultado _ mesmo precisando de outro gol para provocar a definição por pênaltis.

Resultado: acabou levando o gol de empate aos 16min, numa falta cobrada por Ricardinho que a defesa observou chegar aos pés de Deivid. Livre, o atacante finalizou no canto esquerdo de Rogério Ceni e marcou seu 10º gol na Copa do Brasil.

Não houve muito tempo para a torcida corintiana respirar. Acordado, o São Paulo voltou ao ataque três minutos depois. Reinaldo desviou de cabeça, no travessão, e o rebote foi de Kaká, que mandou para o fundo da rede e voltou a dar esperanças para a torcida tricolor.

A partir daí, o jogo ficou equilibrado e foram raras as finalizações para o gol. Num lance que poderia ter definido o jogo, o corintiano Leandro marcou, mas o auxiliar anotou impedimento de forma equivocada.

Nos minutos finais, até o goleiro Rogério Ceni foi para a área do rival. O goleiro quase proporcionou o gol de empate ao Corinthians, que não soube aproveitar o contragolpe com o gol vazio.

Irritado, Ceni e outros jogadores são-paulinos partiram para cima do árbitro exigindo mais acréscimos. Ao todo, foram três minutos a mais. E a derrota classificou o time de Carlos Alberto Parreira para a decisão.

CORINTHIANS
Dida, Rogério, Fábio Luciano, Anderson e Édson; Vampeta, Fabrício e Ricardinho; Gil (Renato), Leandro (Fabinho) e Deivid. Técnico: Carlos Alberto Parreira

SÃO PAULO
Rogério Ceni, Belletti, Emerson, Jean e Gustavo Nery; Maldonado, Fábio Simplício, Adriano (Júlio Baptista) e Lúcio Flávio (Souza); Kaká (Sandro Hiroshi) e Reinaldo. Técnico: Nelsinho Baptista

Gols: Reinaldo aos 3min, Deivid aos 16min e Kaká aos 19min do segundo tempo
Juiz: Wilson de Souza Mendonça (PE)
Cartões amarelos: Jean, Émerson e Fabrício
Local: Morumbi, em São Paulo, hoje à noite

Saiba tudo sobre a Copa do Brasil:
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página