Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/10/2002 - 22h19

São Paulo bate a Ponte de virada, dispara na liderança e se classifica

da Folha Online

Líder isolado, único time classificado para a próxima fase, com maior número de vitórias (13 em 23 jogos), melhor ataque (48 gols), e o artilheiro do competição. Assim o São Paulo encerrou a rodada do Campeonato Brasileiro, com uma vitória por 5 a 2 sobre a Ponte Preta, na noite de hoje, no estádio do Morumbi.

Com o a vitória _a sétima consecutiva, de um total de nove jogos sem perder_, o time da capital disparou na liderança do Nacional, com 43 pontos, quatro a mais que o vice, São Caetano. Além disso, seguirá na ponta da tabela independentemente dos resultados da rodada do próximo final de semana, em que estará de folga.

A Ponte deixa a zona de classificação, em décimo lugar, com 30 pontos.

Luis Fabiano, que marcou duas vezes nesta noite e assumiu a artilharia do torneio, com 15 gols, Reinaldo e Ameli marcaram para os anfitriões. Caíco e Fabrício Carvalho descontaram para o rival.

Enquanto o São Paulo folga, a Ponte voltará a jogar no final de semana, em casa, contra a Lusa.

O jogo
O São Paulo começou a partida pressionando, mas esbarrava na forte marcação imposta pela Ponte Preta. E, logo aos 6min, o time da casa acabou surpreendido. No primeiro ataque da equipe campineira, Caíco acertou um belo chute cruzado de pé direito, de fora da área, com muita força, no canto direito de Rogério Ceni.

Mas a empolgação da Ponte durou só quatro minutos. O empate saiu após um cruzamento da esquerda de Fábio Simplício, que Gabriel ajeitou de cabeça; a bola desviou na zaga e sobrou na pequena área para o argentino Ameli completar de pé esquerdo. Foi o primeiro gol dele com a camisa do clube.

O gol "incendiou" o time do Morumbi, que iniciou a virada aos 18min. Luis Fabiano arrancou pela ponta direita, ganhou na velocidade da defesa rival, e chutou de fora da área, de pé direito, no ângulo esquerdo do goleiro Alexandre Negri.

Em seguida a Ponte equilibrou o jogo, chegou a ameaçar o gol de Rogério Ceni, mas esmoreceu com o terceiro gol são-paulino, aos 32min. O São Paulo faz 3 a 1: Luis Fabiano cobra no canto direito do goleiro. Em um contra-ataque rápido, Kaká cruzou da direita para Luis Fabiano na área, que dominou e encobriu o goleiro; o zagueiro Rodrigo impediu o gol com a mão e o juiz Anselmo da Costa marcou pênalti, que o próprio atacante converteu no canto direito. Rodrigo foi expulso.

Com um jogador a menos, a Ponte começou a dar sinais de fraqueza e permitiu o quarto gol do adversário aos 42min. Ricardinho cobrou falta rasteira da direita na área para Reinaldo, que dominou e acertou o canto direito de Alexandre Negri.

Na etapa final, o São Paulo diminuiu o ritmo e a Ponte pouco ameaçou. A melhor cnahce são-paulina para ampliar foi aos 17min, em um cruzamento de Reinaldo para Luis Fabiano, sozinho em baixo do gol, mas ele chutou para fora.

A Ponte diminuiu a vantagem aos 36min, em um pênalti de Júlio Santos em alex Oliveira. O próprio atacante cobrou e descontou.

O São Paulo ainda ampliou o placar aos 43min, com Kaká cobrando pênalti sofrido por Reinaldo.

SÃO PAULO
Rogério; Gabriel, Jean, Ameli e Jorginho; Júlio Santos, Fábio Simplício, Ricardinho e Kaká (Adriano); Luis Fabiano (Leandro) e Reinaldo (Dill).
Técnico: Oswaldo de Oliveira

PONTE PRETA

Alexandre Negri; Dionísio, Marinho, Rodrigo e Daniel; Roberto, Mineiro, Caíco (Alex Oliveira) e Piá; Hernâni (Alex) e Lucas (Fabrício).
Técnico: Oswaldo Alvarez

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Juiz: Anselmo da Costa (SP)
Renda: R$ 123.145,00;
Público: 13.289
Gols: Caíco, aos 6min, Ameli, aos 11min, L. Fabiano, aos 18min e aos 35min, e Reinaldo, aos 43min do 1º tempo; A. Oliveira, aos 36min, e Kaká, aos 43min do 2º tempo

Leia mais: Campeonato Brasileiro
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página