Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
25/04/2004 - 10h29

Schumacher conquista a quarta vitória consecutiva na temporada da F-1

Publicidade

da Folha Online

Assim como nas três primeiras corridas da temporada 2004 da F-1, o piloto alemão Michael Schumacher (Ferrari) não teve dificuldades para conquistar neste domingo a primeira colocação do GP de San Marino, em Imola. A corrida foi marcada pelas diversas homenagens aos dez anos da morte do brasileiro Ayrton Senna, em um acidente no circuito em 1994 --ano em que o vencedor da prova foi também Schumacher, pela Benetton.

Schumacher, que chegou em primeiro também na Austrália, Malásia e Bahrein, terminou a prova com o tempo 1h26min19s670 e ficou a apenas um triunfo de igualar o recorde do inglês Nigel Mansell, que venceu as cinco primeiras corridas em 1992. O hexacampeão soma agora 74ª vitórias na carreira e segue isolado na liderança do Mundial, com 40 pontos.

O inglês Jenson Button (BAR), que surpreendeu no sábado ao fazer o tempo mais rápido nos treinos classificatórios e "roubar" aquela que seria a quarta pole seguida de Schumacher, ficou com a segunda colocação. O pódio foi completado pelo colombiano Juan Pablo Montoya (Williams).

O brasileiro Rubens Barrichello (Ferrari), que havia largado em quarto, terminou em sexto e manteve-se na vice-liderança da competição, com 24 pontos, um a mais do que Button.

Os demais brasileiros também não tiveram um bom desempenho. Cristiano da Matta (Toyota) abandonou a corrida na 32ª volta, enquanto Felipe Massa (Sauber) conquistou a décima posição.

A McLaren segue fazendo uma péssima temporada. Logo na primeira curva, Tamburello (local onde Senna bateu sua Williams, em 1994), o escocês David Coulthard foi para a caixa de brita, mas conseguiu voltar para a pista e terminou em 12º lugar. O finlandês Kimi Raikkonen, que largou dos boxes [foi punido por ter trocado o motor], chegou em oitavo e conquistou seu primeiro ponto na temporada.

Em 2005, o GP de San Marino deve deixar a F-1 para a entrada da Turquia no calendário.

Momentos antes da prova, o ex-piloto austríaco Gerhard Berger, companheiro de Senna na McLaren durante três temporadas (1990 a 1992), completou três voltas com uma Lotus que foi usada pelo brasileiro.

A Jordan também homenageou Senna ao colocar em seus carros uma imagem do rosto do piloto. A Minardi estampou uma bandeira brasileira e a palavra "Saudade".

Confira a classificação final do GP de San Marino
1. Michael Schumacher (ALE/Ferrari) - 1h26mi19s670
2. Jenson Button (ING/BAR-Honda) - 1h26min29s372
3. Juan Pablo Montoya (COL/Williams-BMW) - 1h26min41s287
4. Fernando Alonso (ESP/Renault) - 1h26min43s324
5. Jarno Trulli (ITA/Renault) - 1h26min55s886
6. Rubens Barrichello (BRA/Ferrari) - 1h26min56s353
7. Ralf Schumacher (ALE/Williams-BMW) - 1h27min15s400
8. Kimi Raikkonen (FIN/McLaren-Mercedes) - 1h26min20s284
9. Giancarlo Fisichella (ITA/Sauber-Petronas) - 1h26min21s263
10. Felipe Massa (BRA/Sauber-Petronas) - 1h26min33s852
11. Olivier Panis (FRA/Toyota) - 1h26min58s490
12. David Coulthard (ESC/McLaren-Mercedes) - 1h26min59s350
13. Mark Webber (AUS/Jaguar-Cosworth) - 1h27min08s421
14. Christian Klien (AUT/Jaguar-Cosworth) - 1h26min54s894
15. Zsolt Baumgartner (HUN/Minardi) - 1h26min40s096
Takuma Sato (JAP/BAR-Honda) - abandonou
Nick Heidfeld (ALE/Jordan) - abandonou
Cristiano da Matta (BRA/Toyota) - abandonou
Giorgio Pantano (ITA/Jordan) - abandonou
Gianmaria Bruni (ITA/Minardi) - abandonou

Leia mais
  • Ex-piloto Gerhard Berger pilota Lotus em homenagem a Senna
  • Senna só ganhou primeiro kart aos 9 anos

    Especial
  • Confira página sobre os dez anos da morte de Senna
  • Leia mais notícias no especial do Mundial de F-1
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página