Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/01/2006 - 10h27

Times paulistas já tiveram treinador europeu

Publicidade

da Folha de S.Paulo

Embora sejam casos raros, treinadores vindos da Europa colecionaram histórias de sucesso e também de fracassos ao aceitar o trabalho de comandar equipes no país.

Um dos casos de maior êxito foi o de Bela Guttmann. Em 1957, o treinador húngaro chegou sem saber falar português, e entrou para a história do São Paulo ao ganhar o Paulista e inovar ao usar o 4-2-4. No ano seguinte, alegou problemas particulares e deixou o clube, após 97 jogos.

Porém, as passagens mais recentes de treinadores europeus não foram tão bem sucedidas.

Em 1994, o montenegrino Dusan Drascovic chegou ao Brasil , após seis anos como técnico do Equador, para treinar o Bragantino. Apesar do status, o técnico --conhecido por variar o esquema tático conforme o adversário-- não chegou a completar o Estadual pelo clube. Foi demitido após pouco mais de três meses de trabalho.

A última vez que um europeu treinou uma equipe do Brasil aconteceu em 2003, também no futebol paulista. Após celebrar parceria com uma empresa italiana, a RI, a Inter de Limeira empregou o técnico Giuseppe Pallaviccini. Porém, o italiano ficou pouco tempo no comando do time, pois não obtivera o visto de trabalho.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página