Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
17/10/2005 - 19h38

Leia entrevista com Lucy Mafra, atriz suspeita de furto em "América"

Publicidade

da Folha de S.Paulo

A atriz Lucy Mafra, 50, a Claudete de "América", conversou no último dia 12 com a direção da novela sobre um assunto chato: ela estava sendo apontada, nos estúdios da TV Globo, como a pessoa que andava surrupiando coisas das bolsas de outras atrizes. Lucy nega. Ela conversou com a coluna de Mônica Bergamo, na edição da Folha do último dia 14. Ela diz que foi tudo um mal-entendido, já esclarecido, e que continua na novela. A TV Globo não se manifesta oficialmente.

Divulgação
A atriz Lucy Mafra, a Claudete de "América"
A atriz Lucy Mafra, a Claudete de "América"
"Folha - Como foi a conversa com a direção da TV Globo?

Lucy - Está tudo bem. Eu trabalho há 29 anos na casa [TV Globo], desde 1976, já fiz 18 novelas. Foi um engano, um mal-entendido. Eu continuo na novela. Eles me aconselharam até a processar qualquer pessoa [do elenco de "América"] que fale sobre isso. Se você quiser publicar alguma coisa, me der uma força, eu te agradeço. Eu tenho cenas gravadas ainda para ir ao ar. Vamos ver, né? Pode ser que ela [Glória Perez, autora da novela] não escreva mais nada para mim. Aí eu vou ficar muito aborrecida. É a terceira novela que eu faço dela. Trabalhei em "Partido Alto", "De Corpo e Alma", tive pequena participação em "O Clone". Passei e-mail para ela [Glória Perez], ela me respondeu. Em princípio, está tudo bem.

Folha - E depois da novela?

Lucy - Eu provavelmente vou ser alocada em novo produto. Agora, é chato, né? Eu estou também ensaiando uma peça com o [diretor de teatro] Amir Haddad. Eu trabalho com o Amir há 23 anos. Estamos ensaiando "O Anjo Negro", do Nelson Rodrigues. Estou fazendo o papel principal. Eu saí no meio do ensaio para falar com você. Eu estava viajando, em Vassouras, quando tudo aconteceu. Cheguei ao Rio e...esse bombardeio.

Folha - Como surgiu a história?

Lucy - Houve um mal-entendido enorme. Tem acontecido de sumir coisas lá [nos estúdios do Projac]. Sumiram vários dias, inclusive quando eu não estava -graças a Deus! Uma camareira ficou nervosa porque eu mexi na porta de um armário. Ela viu uma chave balançando, e parece que já tinham roubado a Christiane [Torloni, de cuja bolsa sumiram R$ 300]. Ela [camareira] foi pegar um cordão para mim em outra sala. Eu fiquei sozinha no camarim. Alguém me ligou. Meu armário é embaixo do armário da Christiane [Torloni]. Abaixei para pegar o meu celular, entendeu? Quando ela [camareira] entrou, eu tinha acabado de bater a porta do meu armário. Ela falou: "Que armário você estava mexendo?" Eu falei: "No meu". E ela: "Mas a chave do armário da Christiane está balançando". Eu não dei muita importância. Eu falei para a Christiane, "vê se sumiu alguma coisa do seu armário". E de fato, cara, sumiram coisas da Christiane, de outras pessoas. Foi uma coisa meio louca. Eu trabalho na Globo desde 1976, a primeira novela que fiz foi "Saramandaia". Trabalho há muito tempo lá, tenho um nome legal. Sempre tive um bom trânsito lá. Achei chatíssimo essa coisa dessa moça, que nem é camareira da novela. Mas ela já me pediu desculpas. Agora, é claro que fiquei chateada. Ninguém me liga para perguntar nada do meu trabalho. Aí acontece uma "c." dessas e ficam me ligando. Se fosse minha primeira novela...Você acha que uma pessoa, 30 anos depois [de entrar na TV Globo], trabalhando na empresa ininterruptamente, uma pessoa de 50 anos, faria uma coisa dessas?

Leia mais
  • Por crianças, peão Carreirinha pára de beber em "América"
  • "América" termina com beijo gay picante
  • Christiane Torloni pede camarim separado na Globo

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a atriz Lucy Mafra
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página