Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/08/2006 - 10h42

Veja algumas curiosidades sobre o Cirque du Soleil

Publicidade

da Folha de S.Paulo

- 20.000 m2 é a área total do local

- A montagem de toda a infra-estrutura do espaço é feita em cerca de oito dias de trabalho. São estimadas mais de 48 horas para a desmontagem. Segundo os organizadores, a realização das duas etapas consomem 6.000 horas/homem

- O departamento técnico do espetáculo soma 22 profissionais, entre eles um diretor técnico, cinco operadores ou desenhistas de luz, dois operadores de som, três responsáveis pelo backstage, um pelos acessórios e dois diretores de palco

- A tenda principal tem 220 m² e 2.500 lugares por apresentação

- O Grand Chapiteau, lona principal, onde acontece o espetáculo, possui diâmetro de 50,5 metros e é apoiada por quatro mastros que medem 25 metros cada um. A área tem capacidade para abrigar até 2.534 espectadores

- Para a turnê internacional de "Saltimbanco", são utilizados normalmente 61 contêineres para transportar 850 toneladas de equipamentos

- A cozinha serve até 400 refeições por dia, durante seis dias por semana. São 12 pessoas na equipe, incluindo o chef, quatro cozinheiros, dois encarregados da sala de refeições e três lavadores de pratos

- 60 litros de tintas foram usados para colorir o palco de "Saltimbanco"

- O compositor René Dupéré participou da criação de "Saltimbanco" desde o início do processo. A inspiração veio da vida urbana do final do século 20: etérea, mas ao tempo barroca, diz ele. Rítmica e cosmopolita

- Como os demais espetáculos do Soleil, o elenco inclui representantes de diversas nacionalidades, como Argentina, Bélgica, China, Hungria, Itália, Mongólia, Holanda, Estados Unidos, Reino Unido, Ucrânia, Polônia, Romênia e Rússia. São 51 artistas, com idades entre 10 e 46 anos

- A palavra "Saltimbanco" é de origem italiana e designa o artista de rua. Segundo o diretor Franco Dragone, o espetáculo se pretende um "antídoto" à violência que dominou parte do imaginário do século 20 e não é diferente neste.

- A montagem é dividida em 12 atos. Conta a história de um garoto que vive na metrópole e vai se transformando, explorando sua identidade e o mundo

- Um misterioso personagem chamado Diabolô domina a cena. Com seu olhar intrigado, ele parece sentir ao mesmo tempo repulsa e atração pelo diabolô, o brinquedo chinês que lembra um iôiô

Leia mais
  • Cirque du Soleil funde medieval e moderno em "Saltimbanco"
  • Especialistas criticam perda da identidade do Cirque du Soleil

    Especial
  • Veja galeria de fotos do Cirque du Soleil
  • Leia o que já foi publicado sobre o Cirque du Soleil
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página