Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/06/2006 - 10h09

Internet ganha etiquetas e se rende à personalização de conteúdo

Publicidade

SÉRGIO VINÍCIUS
da Folha de S.Paulo

Com a chamada web 2.0, a personalização também chegou à internet. E uma das tendências mais populares desse tipo de ação é a adição de tags em conteúdo publicado na web. Tag, em inglês, significa etiqueta e tem a função de designar nomes ao conteúdo digital, facilitando sua classificação.

Sites como o Flickr e o Technorati , por exemplo, permitem que os usuários classifiquem o conteúdo que publicam. Dessa forma, ao dar o nome que desejam a fotos, a textos e a links, os usuários comuns, além de personalizar conteúdo, estão também fazendo uma avaliação e influenciando diretamente os caminhos da internet, de acordo com sua visão de mundo.

"Quando os robôs de determinado mecanismo de busca encontram um site, eles podem tratar as informações que recebem de várias maneiras", explica o arquiteto de informação Sérgio Nunes, 26, que tem uma monografia sobre classificação na internet. "É bem possível que esses robôs analisem as palavras-chave classificadas pelos usuários para examinar a relevância ou não do conteúdo", conta o especialista.

Além do fenômeno das tags, outra tendência que vem ganhando cada vez mais espaço são as tag clouds, que é uma maneira visual de apresentar as etiquetas na tela.

Um dos exemplos de maior relevância nos últimos tempos foi o mecanismo desenvolvido pelo programador Fernando Serboncini, que usou as tags das notícias publicadas no Google News para dar uma nova roupagem ao serviço de informações fserb.com.br/newscloud.

Leia mais
  • Entenda o que é a Web 2.0
  • "Pai da internet" prevê explosão de serviços disponíveis on-line
  • Planilha on-line do Google visa usuários da Microsoft
  • Microsoft cria produtos para se fortalecer na internet

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre serviços on-line
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página