Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/03/2007 - 18h56

Sistemas de navegação de carros viram entretenimento "hi-tech"

Publicidade

DIÓGENES MUNIZ
da Folha Online, em Hannover (norte da Alemanha)

Os sistemas de navegação para carros, que até agora só serviam para guiar motoristas, também viraram aparelho "faz tudo". A exemplo dos celulares, os dispositivos com GPS (sistema de posicionamento global por satélite) entraram na briga dos equipamentos de entretenimento tecnológico.

Diógenes Muniz/Folha Imagem
Visitante da Cebit, em Hannover, gosta do que vê no pavilhão dos navegadores para carros
Visitante da Cebit, em Hannover, gosta do que vê no pavilhão dos navegadores para carros
Na Cebit, a maior feira de informática do planeta, um pavilhão foi reservado só para esse tipo de produto. As novas máquinas reveladas no evento rodam e-books, fingem-se de porta-retratos digitais, tocam seus MP3 e exibem filmes em CD e DVD.

Com tanta convergência --chavão do "informatiquês" para produtos que fazem cada vez mais coisas-- dá até para esquecer que os aparelhinhos ainda te levam de volta para casa pelo melhor caminho.

A Folha Online testou um promissor navegador de automóvel que chega aos mercados europeus no final de abril, o ThinkNavi UZ. Fabricado pela Thinkware, ele vai custar 240 euros (cerca de R$ 690). O UZ funciona com Windows CE 5.0, pode armazenar dados em um cartão SD e suas medidas fazem pensar se não seria o caso de, após o passeio de automóvel, levá-lo para dentro de casa.

São 10 cm de largura por 7,5 cm de comprimento. Ele pesa 170g e tem 2 cm de comprimento. Resumindo: cabe no bolso ou na mão.

Sua tela, fabricada em parceria com a Samsung, tem 3,5 polegadas e é sensível ao toque. A bateria é integrada, mas ele também pode ser conectado à energia do carro.

Seu uso mais curioso é o de exibição de imagens. O motorista pode programar uma seleção de fotos que quer ver em seu trajeto, com uma trilha sonora apropriada.

A empresa também vai oferecer --na Europa, inicialmente-- DVDs com mapas mais detalhados da cidade, como opção ao serviço padronizado dos GPS.

O jornalista viajou a convite da Hannover Fairs do Brasil

Leia mais
  • Erramos: Sistemas de navegação de carros viram entretenimento "hi-tech"
  • Diário de Hannover: Cebit movimenta turismo sexual de cidade alemã
  • Largada da Cebit 2007 registra crescimento de 10% do público
  • Diário de Hannover: Feira de informática estimula o toque
  • Diário de Hannover: Aeroporto recebe turistas com tecnologia do cão
  • Sul-coreanos juntam PC ultraportátil, TV e tela 3D
  • Câmera digital se esconde em colar que registra "emoções" do dono

    Especial
  • Leia mais no especial sobre a Cebit 2007
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página