Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/02/2011 - 03h31

Time de colunistas incluiu Lobato, Oswald e Francis

Publicidade

HÉLIO SCHWARTSMAN
ARTICULISTA DA FOLHA

Jornais são frequentemente o melhor manancial de dados para compreender o passado. E, nos diários, nada melhor do que seus colunistas, que, em condições ideais, reúnem as virtudes do observador arguto com o duvidoso privilégio de participar do momento histórico sobre o qual escrevem.

Meu caso com a Folha: 90 colunistas comentam ligação com o jornal

Melhor ainda quando o time de colunistas/colaboradores frequentes (quanto mais se recua no tempo, mais difícil é diferenciá-los) inclui alguns dos maiores talentos literários do país, como foi o caso das "Folhas" com Monteiro Lobato, Oswald de Andrade, Manuel Bandeira, Cecília Meireles, Carlos Drummond de Andrade, Nelson Rodrigues, Plínio Marcos e Fernando Sabino, para citar apenas autores já mortos.

Aqui, a um só tempo, o jornal se torna espaço de crítica cultural e veículo de criação literária, com todas as ambiguidades que isso encerra.

Representantes de outros campos artísticos que não as letras também tiveram presença regular nas "Folhas". Vale destacar o chargista Belmonte, o pintor Emiliano Di Cavalcanti, o cineasta Glauber Rocha, o diretor de teatro Flávio Rangel e, é claro, o quadrinista Glauco.

Intelectuais das mais diversas áreas e orientações políticas também utilizaram as páginas do jornal para intervir na crítica e no debate público. Alguns deles se tornaram colunistas das "Folhas", como Florestan Fernandes e Roberto Campos.

CADEIRAS DA ABL

Como não poderia deixar de ser, a Folha também contou com um excelente time de jornalistas entre seus colunistas. Vale lembrar Samuel Wainer, Claudio Abramo, Paulo Francis, Lourenço Diaféria, Otto Lara Resende e Antonio Callado.

Resende e Callado deram também importantes contribuições para a literatura, tendo ocupado cadeiras na Academia Brasileira de Letras, em mais uma demonstração de que as duas atividades podem ser complementares.

Mas nem sempre. Em 1990, depois de ter sido acusado pelo então ombudsman da Folha Caio Túlio Costa de fazer mais ficção do que jornalismo, Paulo Francis respondeu em termos ásperos, dando início a uma das mais violentas polêmicas da história recente do jornalismo.

Os dois trocaram insultos bastante pesados nas páginas do jornal, e o episódio acabou contribuindo para a decisão de Francis de trocar a Folha por "O Estado de S. Paulo" naquele mesmo ano.

Também por seus arroubos, mas, principalmente, por suas mais bem comportadas intervenções cotidianas, colunistas acabam fazendo a alma de um jornal.

Veja outros nomes célebres nas páginas do jornal

Antonio Callado (1917-1997)
Jornalista e escritor. Foi colunista da Folha de 1992 a 1996

Antonio Candido (1918)
Crítico literário e ensaísta. Na década de 40, foi colaborador regular da "Folha da Manhã"

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)
Poeta. Iniciou sua colaboração na "Folha da Manhã" em 1940 e escreveu para o jornal até os anos 80

Cecília Meireles (1901-1964)
Poeta. Colaborou regularmente nas "Folhas" nas décadas de 40, 50 e 60, quando assinou uma coluna

1984/Folhapress
O jornalista Cláudio Abramo
O jornalista Cláudio Abramo

Cláudio Abramo (1923-1987)
Jornalista. Foi colunista, correspondente em Londres e Paris (1980-84) e diretor de Redação (1973-77)

Emiliano Di Cavalcanti (1897-1976)
Pintor e escritor. Colaborador das "Folhas" na década de 40, quando assinava a coluna "Artes Plásticas"

Fernando Sabino (1923-2004)
Escritor. Assinou coluna na Folha de 1958 a 1959 e de 1984 a 1987

1º.jan.1984/Folhapress
O diretor de teatro Flavio Rangel
O diretor de teatro Flavio Rangel

Flávio Rangel (1934-1988)
Diretor de teatro. Escreveu para a Folha entre 1978 e 1984

Florestan Fernandes (1920-1995)
Sociólogo e político. Colaborador das "Folhas" nos anos 40, viria a assinar uma coluna semanal de 1989 a 1995

Glauber Rocha (1938-1981)
Cineasta. Nos anos 70, após retornar do exílio, assinou uma coluna na Folha

Manuel Bandeira (1886-1968)
Poeta. Escreveu regularmente para o jornal entre 1956 e 1962

Monteiro Lobato (1882-1948)
Escritor, tradutor e editor. Escreveu nas "Folhas" dos anos 20 aos anos 40

Nelson Rodrigues (1912-1980)
Dramaturgo. Teve coluna na Folha em 1980, mesmo ano de sua morte

Oswald de Andrade (1890-1954)
Escritor. Assinou a coluna "3 Linhas e 4 Verdades" de 1949 a 1950

Otto Lara Resende (1921-1992)
Jornalista e escritor. Foi colunista da página 2 de 1991 a 1992

Paulo Francis (1930-1997)
Jornalista. Colaborou regularmente com a Folha entre 1975 e 1990

Plínio Marcos (1935-1999)
Dramaturgo. Escreveu no jornal nos anos 70; em 1980, criou a coluna "Berrando da Geral", sobre futebol

Roberto Campos (1917-2001)
Economista, diplomata e político. Foi ministro do Planejamento. Teve coluna no jornal de 1994 a 2000

Samuel Wainer (1912-1980)
Jornalista. Fundador do jornal "Última Hora". De 1976 até sua morte, assinou coluna na página 2

 

As Últimas que Você não Leu

  1.  

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página