Paul McCartney fala de 'Let it Be' e visita casa de sua infância em programa de TV

O ex-Beatle cantou e passou por locais conhecidos de Liverpool, na Inglaterra

Paul McCartney e James Corden
O cantor Paul McCartney participa do 'Carpool Karaoke', de James Corden - Reprodução
São Paulo

O ex-Beatle Paul McCartney participou nesta semana do quadro Carpool Karaoke, do programa The Late Late Show with James Corden. Segundo o próprio apresentador britânico, este é possivelmente o melhor Carpool Karaoke que eles já fizeram. Publicado na quinta-feira (21), o vídeo já tem mais de 7,2 milhões de visualizações.

Diversos artistas da cena contemporânea, como Britney Spears, One Direction, Justin Bieber e Madonna, já passaram pelo quadro, no qual o Corden passeia de carro com os convidados para cantarem juntos e entrevistá-los.

Em um vídeo de 23 minutos de duração, Corden leva o ex-Beatle para um tour em Liverpool, na Inglaterra. Clássicos como "Drive My Car", "Penny Lane", "Blackbird" e "Let it Be" foram cantados. Assim como a recém-lançada "Come on to Me".

McCartney inclusive contou a história por trás do hit "Let It Be". "Nos anos 1960, eu tive um sonho com a minha mãe me dizendo que as coisas iriam ficar tudo bem. Ela me deu essa positividade", explica. Em seguida, eles cantaram a faixa, que levou o apresentador às lágrimas. "Esse é o poder da música", disse McCartney. 

Além de passarem pela famosa rua Penny Lane e entrarem em uma barbearia, os dois também visitaram a casa em que McCartney passou sua infância. Lá, o músico contou que depois que ele e John Lennon tocaram "She Loves You" para o seu pai, ouviram como resposta que a faixa era boa mas que tinha muitos americanismos. "Ele sugeriu que a gente trocasse o 'yeah, yeah, yeah' por 'yes, yes, yes'", disse.​

Na última sequência do vídeo, o músico faz um show surpresa em um pub local onde os Beatles costumavam tocar, o Philharmonic, com direito a músicas como "Ob-la-di Ob-la-da", "Love me Do", A Hard Day's Night" e "Hey Jude". 

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.