Avião que combatia incêndios na Austrália cai e mata 3

Segundo as autoridades locais, todas as vítimas eram americanas; causas do acidente ainda são desconhecidas

Sidney | AFP e Reuters

Um avião que participava da operação de combate aos incêndios florestais na Austrália caiu nesta quinta-feira (23), matando os três tripulantes a bordo da aeronave.

De acordo com as autoridades locais, todas as vítimas são americanos que residem na Austrália.

Avião C-130 Hercules, mesmo modelo da aeronave que caiu na Austrália nesta quinta-feira (23) - Saeed Khan - 10.jan.2020/AFP

A queda aconteceu por volta das 14h do horário local (meia-noite em Brasília) em uma região montanhosa na parte sul do estado de Nova Gales do Sul. As causas do acidente ainda são desconhecidas.

“[A aeronave] se chocou com força contra o chão, e a informação inicial é que o impacto do avião caindo no solo gerou uma grande bola de fogo”, disse Shane Fitzsimmons, encarregado da brigada rural de incêndio de Nova Gales do Sul.

A aeronave que caiu é um avião-cisterna do modelo C-130 Hercules que pertence à empresa anti-incêndios canadense Coulson Aviation. A companhia decidiu suspender os voos dos demais aviões do tipo até a conclusão das investigações.

Aviões deste tipo costumam ter capacidade para despejar até 15 mil litros de água ou agentes químicos que retardam as chamas, auxiliando o combate a incêndios em áreas remotas.

Desde setembro, as queimadas na Austrália já mataram ao menos 32 pessoas e destruíram mais de 2.500 casas. A área devastada já ultrapassa os 10 milhões de hectares (quase metade do estado de São Paulo), e estima-se que mais de 1 bilhão de animais tenham morrido. 

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.