Descrição de chapéu Venezuela

Venezuela suspende operações da aérea portuguesa TAP por 90 dias

Regime acusa companhia de ter ajudado tio de Guaidó a transportar explosivos

Caracas | AFP

A Venezuela suspendeu nesta segunda-feira (17) por 90 dias as operações da companhia aérea portuguesa TAP no país, após acusá-la de ter permitido que o tio do líder opositor Juan Guaidó transportasse explosivos durante uma viagem, anunciou o ministro dos Transportes, Hipólito Abreu.

Mais cedo, as autoridades do país informaram a abertura de um processo administrativo contra a TAP, que poderia resultar em multas, suspensões temporárias ou, dependendo de "como vão se desenvolver as investigações, (...) uma suspensão permanente" da operação na Venezuela.

O tio de Guaidó, Juan Márquez, foi detido no última terça-feira (11) após acompanhá-lo em um voo comercial da TAP, quando o líder oposicionista retornou de uma turnê internacional.

Márquez foi acusado de carregar materiais explosivos escondidos em vários objetos. 

O regime de Nicolás Maduro argumenta que a TAP escondeu o nome de Guaidó de sua lista de passageiros, registrando-o com uma identidade falsa.

A defesa de Márquez qualificou a decisão de "encenação ordinária".

O Ministério de Interiores de Portugal afirmou na última sexta-feira (14) que abriu uma investigação "diante das declarações das autoridades venezuelanas sobre uma falha de segurança no voo (em direção a Caracas) procedente de Lisboa".

"Essa empresa aérea violou as normas de segurança, e isso equivale a um atentado contra a segurança de nosso país", disse à imprensa o número dois da ditadura, Diosdado Cabello.

Tumulto durante chegada do líder opositor Juan Guaidó ao aeroporto
Tumulto durante chegada do líder opositor Juan Guaidó ao aeroporto internacional Símon Bolívar, que serve a capital venezuelana, Caracas - Cristian Hernandez - 11.fev.20/AFP

Referindo-se à acusação de falhas no registro de Guaidó, Cabello —presidente da Assembleia Constituinte, órgão criado por Maduro e que na prática assumiu as funções do Parlamento— disse que a TAP embarcou um passageiro clandestino com a cumplicidade do governo português, acrescentando que a ordem de embarque foi dada pelos Estados Unidos.

O chavista, no entanto, não apresentou evidências para fundamentar suas declarações. 

Desde 2013, a Venezuela vem sofrendo um êxodo em massa das companhias aéreas por dívidas estatais estimadas em US$ 3,8 bilhões, segundo a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA).

A TAP é uma das poucas companhias aéreas estrangeiras que mantêm seus voos no país.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.