Fofoca é praga pior que coronavírus, diz papa Francisco

Pontífice pediu que fiéis evitem fofocar em missa na praça de São Pedro

Cidade do Vaticano | Reuters

O papa Francisco pediu neste domingo (6) que os fiéis evitem fazer fofocas, dizendo que é algo pior que o coronavírus e que poderia ser usado para dividir a Igreja Católica Romana.

"Por favor, irmãos e irmãs, vamos fazer um esforço para não fofocar. A fofoca é uma praga pior do que a Covid”, disse, em sua missa semanal de um balcão na praça de São Pedro.

"O diabo é um grande fofoqueiro. Ele está sempre falando coisas ruins sobre os outros porque ele é o mentiroso que tenta dividir a Igreja”, acrescentou.

O papa Francisco durante a missa dominical na praça de São Pedro
O papa Francisco durante a missa dominical na praça de São Pedro - Vincenzo Pinto/AFP

O papa tem feito alertas frequentes sobre os riscos das fofocas e tem também condenado trolls da internet.

"Se algo dá errado, ofereça o silêncio e a oração ao irmão ou irmã que cometeu o erro, mas nunca a fofoca”, afirmou neste domingo.

No sábado (5), um comunicado do Vaticano informou que Francisco vai viajar a Assis, no centro da Itália, no dia 3 de outubro para assinar uma nova encíclica sobre a fraternidade e a amizade.

O papa argentino vai celebrar uma missa no túmulo de São Francisco de Assis e em seguida assinará o texto. "O Santo Padre deseja que a visita seja privada, sem a participação dos fiéis, devido à situação de saúde pública", diz a nota em referência à pandemia de Covid-19.

Na quarta-feira, Francisco parou de transmitir ao vivo suas audiências gerais e as retomou na presença dos fiéis, embora com um número limitado de 500 participantes reunidos no pátio São Dâmaso, em vez da grande praça de São Pedro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.