Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
05/03/2007 - 10h54

Menina morre após tiroteio em morro do Rio

Publicidade

da Folha Online

Uma adolescente morreu na manhã desta segunda-feira depois de um tiroteio que envolveu criminosos e policiais militares no morro dos Macacos, em Vila Isabel (zona norte do Rio). Três homens também foram baleados e dois deles chegaram mortos ao Hospital do Andaraí.

Segundo a Polícia Militar, a menina foi identificada como Alana Ezequiel, 12. A assessoria de imprensa do hospital afirma que a menina chegou por volta das 8h15, atingida na região lombar, e morreu às 8h55, quando era encaminhada ao centro cirúrgico.

Nenhum dos homens baleados foi identificado --todos estavam sem documentos. De acordo com informações preliminares da polícia, seriam suspeitos de envolvimento com o tiroteio.

Segundo informações do hospital, além dos dois mortos --com idades aproximadas de 18 e de 25 anos--, um terceiro homem, baleado na cabeça, permanece internado em estado gravíssimo. Ele foi encaminhado para cirurgia.

Balanço preliminar da PM (Polícia Militar) aponta que foram apreendidas porções de maconha e de cocaína no morro, além de dois revólveres e uma pistola --que estariam em poder dos suspeitos.

Bala perdida

Na semana passada, a adolescente Priscila Aprígio da Silva, 13, também foi vítima de bala perdida, em São Paulo. Ela estava em um ponto de ônibus quando começou um tiroteio, durante assalto a uma agência bancária na avenida Ibirapuera (zona sul).

A bala causou lesões no rim e na medula da menina. Ela perdeu os movimentos das pernas e permanece internada no hospital Alvorada.

Segundo a diretoria clínica do hospital, ela deve ficar ao menos dois anos sem andar. Os médicos afirmam que ela passará por reabilitação com ajuda de fisioterapia, mas dizem que a recuperação não deverá ser total.

Leia mais
  • Polícia mata suspeitos de assalto na zona norte de São Paulo
  • Criminosos matam duas pessoas na zona norte de São Paulo
  • Polícia apura morte de menina em SC; Igreja diz que quer colaborar
  • Menina que ficou paraplégica por bala perdida permanece internada
  • Beira-Mar participa de audiência na Justiça Federal do Rio
  • Leia capítulo de Folha Explica a Violência Urbana

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre tiroteios

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página