Siga a folha

Esfriou? Veja como amenizar a queda da temperatura em casa e na rua

Especialistas dão dicas para manter a casa e o corpo aquecidos com a virada do tempo em SP

Assinantes podem enviar 5 artigos por dia com acesso livre

ASSINE ou FAÇA LOGIN

Continue lendo com acesso ilimitado.
Aproveite esta oferta especial:

Oferta Exclusiva

3 meses por R$1,90

+ 6 de R$ 19,90 R$ 9,90

ASSINE A FOLHA
ou

Cancele quando quiser

Notícias no momento em que acontecem, newsletters exclusivas e mais de 200 colunas e blogs.
Apoie o jornalismo profissional.

São Paulo

Para quem não gosta de frio, a previsão do tempo dos próximos dias em São Paulo não é nada animadora. A chegada de uma nova frente fria tende a derrubar a temperatura na capital a partir da noite desta quinta-feira (18).

A boa notícia é que algumas atitudes simples no dia a dia podem amenizar a sensação de frio extremo dentro e fora de casa.

O engenheiro Rodrigo Bernardello Unzueta, professor do departamento de Engenharia Mecânica do Centro Universitário FEI, em São Bernardo do Campo (SP), explica que as casas no Brasil não são preparadas para o frio justamente por vivermos em um país majoritariamente quente.

Passageiros agasalhados na estação Pedro 2º do Metrô, na fria manhã de sexta-feira (19 - Rubens Cavallari/Folhapress

"Não temos isolamento térmico e as paredes das construções não são espessas. Por isso acabamos sofrendo mais nesses períodos", relata Unzueta. Para reverter esse problema, não é necessário mudar a estrutura da sua residência.

A medida mais simples a ser feita é fechar as janelas e portas para impedir a entrada da corrente de ar. "Mas o ideal é não fechar tudo, se não a qualidade do ar começa a diminuir. É interessante deixar pelo menos uma frestinha", orienta o professor.

Outra dica é aproveitar o máximo possível do calor do sol enquanto ele estiver aparecendo. Deixe a luz entrar no lado da casa onde ela estiver batendo para esquentar as paredes, chão e móveis. "Mesmo depois que o sol se põe, esse calor residual nos objetos ajuda a manter o ambiente aquecido por mais um tempo, não é algo que dura só ali na hora", informa o engenheiro.

5 dicas para amenizar o frio

  1. Cubra sofás e camas

    Colocar um cobertor ou manta com "pelinhos" pode servir como isolante térmico​. "Quando a gente senta ou deita, a superfície do tecido está fria. Se você tiver uma coberta assim, pode revestir sua cama. Ao entrar em contato com o tecido, seu corpo perde menos calor", diz o engenheiro Rodrigo Unzueta, da FEI

  2. Deixe o sol entrar

    Aproveite a luz do sol onde ela estiver batendo para esquentar as paredes, chão e móveis. Mesmo depois que o sol se põe, esse calor residual nos objetos ajuda a manter o ambiente aquecido por mais um tempo

  3. De olho nos tecidos

    É preciso estar bem agasalhado, mas usar peças de algodão por baixo da roupa ajuda a preservar o calor do corpo sem a necessidade de sobreposição de várias peças

  4. Aqueça mãos e pés

    As extremidades do corpo requerem atenção especial. Caso estejam pálidos, é um sinal de que não estamos retendo calor suficiente e falta proteção

  5. Cuidado com bebidas alcoólicas

    Apesar da crença de que elas aquecem o corpo, o que ocorre é a redução da nossa percepção do frio. "O álcool provoca a dilatação dos vasos, o que aumenta a perda de calor através da pele", diz o pneumologista Gustavo Prado

Como a casa não recebe tanto calor, é importante pensar em coisas que o ajudem a não escapar de lá. Cortinas, tapetes e carpetes funcionam como isolantes térmicos —materiais que reduzem a saída de calor de um ambiente para outro— nessas ocasiões.

Quem achar necessário e tiver condições, pode investir em um aquecedor elétrico. Porém, o engenheiro indica que aparelhos de ar-condicionado mais novos, que também têm a função de aquecer o ar, valem mais a pena. "Eles gastam menos energia elétrica que os aquecedores", justifica.

A sexta-feira paulistana já amanhece com temperaturas baixas, com mínima de 9°C e máxima de 17°C. O sábado (20) deve ser ainda mais gelado, com o céu nublado na maior parte do dia e garoa em alguns momentos. A temperatura máxima será de 13°C e a mínima de 8°C.

Como manter o corpo aquecido na rua

No caminho para o trabalho, escola ou faculdade, as regras para aliviar o frio são as mesmas de sempre. "As pessoas devem se agasalhar o suficiente para se sentirem confortáveis. Usar peças de algodão por baixo da roupa ajuda a preservar o calor do corpo sem a necessidade de sobreposição de várias peças", orienta o pneumologista Gustavo Prado, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo.

Prado diz que é necessário dar uma atenção especial às extremidades do corpo —mãos e pés. Caso estejam pálidos, é um sinal de que não estamos retendo calor suficiente e falta proteção.

Apesar de sentirmos mais vontade de tomar uma sopa e ingerir bebidas quentes, como chá e café, nada disso interfere na manutenção da temperatura do corpo. "A nossa regulação de temperatura interna é muito mais eficiente. Mas se traz algum conforto, não há problema em consumir", esclarece o pneumologista.

A quem gosta de se exercitar para esquentar o corpo em dias como os que estão por vir, o médico afirma que atividades físicas são bem-vindas em qualquer momento do ano. "Só é preciso lembrar que, se ela for feita em ambiente aberto, a pessoa não deve deixar de se agasalhar", orienta.

Por fim, o especialista faz um alerta em relação ao abuso de bebidas alcoólicas. "Há uma crença infundada de que elas aquecem o corpo, mas na verdade, diminuem nossa percepção do frio. O álcool provoca a dilatação dos vasos, o que aumenta a perda de calor através da pele", informa Prado.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas