Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/01/2011 - 16h01

Borboleta fêmea inverte papel sexual e corteja macho

Publicidade

DA FRANCE PRESSE

Certas fêmeas de borboletas se mostram sexualmente agressivas em relação aos machos quando expostas a temperaturas frias no estágio de larva, um exemplo incomum de troca de papel sexual, revela uma pesquisa publicada.

Já quando as lagartas das borboletas se desenvolvem durante a estação quente e úmida, são os machos que assumem a iniciativa de sedução.

"O comportamento sexual dessas borboletas é modificado pelas temperaturas durante seu desenvolvimento", explica Kathleen Prudic, do departamento de ecologia e biologia da Universidade Yale (em Connecticut, EUA), coautora do estudo publicado na revista "Science" nesta sexta-feira.

Os cientistas constataram o fenômeno ao observar, nas asas de certas borboletas fêmeas da espécie Bicyclus anynana --espécies africanas muito utilizadas em pesquisas--, lindos ornamentos de forma ocular, similares aos dos machos.

AFP
Expostas a temperaturas frias quando larva, borboletas "Bicyclus anynana" ficavam sexualmente agressivas
Expostas a temperaturas frias quando larva, borboletas "Bicyclus anynana" ficavam sexualmente agressivas

Na maioria das espécies, apenas os machos exibem esses adornos tão coloridos para atrair a atenção das fêmeas que escolhem seus parceiros.

Os atores do estudo teorizaram que os comportamentos sexuais dessas borboletas poderiam ser modificados em função das condições nas quais suas larvas se desenvolvem.

Testaram, então, o comportamento dos insetos cujas lagartas se desenvolveram em temperaturas quentes de 27ºC ou mais frias, de 17ºC.

Como eles pensavam, as fêmeas de larvas que evoluíram nas temperaturas mais frias eram aquelas que apresentavam os ornamentos parecidos com os dos machos e se mostravam mais agressivas sexualmente.

Essas fêmeas do frio que cortejam ativamente os machos vivem mais tempo que aquelas de desenvolvimento larval de temperaturas quentes e de papel sexual passivo, indicou ainda o estudo.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página