Protesto contra reforma da Previdência afeta transporte na Grande SP

Manifestações ocorrem em Guarulhos, São Bernardo do Campo e Santo André

Ônibus parados durante protesto em Santo André, na Grande SP
Ônibus parados durante protesto em Santo André, na Grande SP - Reprodução/TV Globo
Martha Alves
São Paulo | UOL

Uma série de protestos na manhã desta segunda-feira (19) contra reforma da Previdência afetou o transporte público e interditou rodovias na Grande São Paulo.

Em Santo André e em Guarulhos, sindicatos dos motoristas e cobradores de ônibus paralisaram linhas municipais e intermunicipais. Por volta das 7h30, parte das linhas começou a sair dos terminais, que estavam lotados de passageiros. 

A situação foi normalizada por volta das 10h30. 

Já em São Bernardo, o protesto atingiu ao menos dez linhas da Metra, concessionária que administra parte da frota de ônibus intermunicipais. 

Rodovias da região metropolitana também receberam manifestações. Integrantes da Frente Povo Sem Medo fizeram um bloqueio com queima de pneus na altura do km 274, em Taboão da Serra. 

Na Dutra, manifestantes atearam fogo em sacos de lixo na altura do km 214, sentido São Paulo, causando dois quilômetros de congestionamento. Às 8h30, as faixas foram liberadas. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.