Bala perdida atinge garoto de três anos dentro de van escolar em SP

Troca de tiros ocorreu em Cidade Tiradentes; internado, estado do menino é estável

Bianka Vieira
São Paulo

Um garoto de três anos foi atingido por uma bala perdida em Cidade Tiradentes, na zona leste da capital paulista, na terça-feira (25). Segundo a Polícia Militar, a vítima foi baleada durante tiroteio entre ladrões e um policial na região.

A criança estava dentro de uma van escolar quando o disparo a acertou de raspão. A bala atingiu a região da barriga do menino, que foi socorrido no hospital regional de Ferraz de Vasconcelos, onde continua internado. De acordo com a Secretaria de Saúde, seu estado é estável.

Trecho da rua Coutinho e Melo, na zona leste da capital, onde ocorreu a troca de tiros na última terça (25)
Trecho da rua Coutinho e Melo, na zona leste da capital, onde ocorreu a troca de tiros na última terça (25) - Reprodução/Google

A troca de tiros teve início por volta das 16h após tentativa de roubo a um veículo. Segundo boletim de ocorrência, um policial militar estava a caminho do trabalho quando parou seu carro próximo a um Jeep Renegade vermelho na rua Coutinho e Melo. Do interior do veículo, dois homens pediram ajuda para soltar o freio de mão.

O PM estacionou, desconfiado, e solicitou apoio, por telefone, a outros agentes. Nisso, João Vinícius Santos Bento Silva, 18, apontou uma arma em sua direção e questionou a ligação. O policial reagiu e atingiu o suspeito, que efetuou dois disparos antes de cair no chão.

A proprietária do veículo, uma mulher de 44 anos, contou que foi abordada por três homens -um deles, armado- que levaram o carro e a sua bolsa. Ela reconheceu Bento Silva como um dos assaltantes. O suspeito foi socorrido no hospital Santa Marcelina de Cidade Tiradentes.

O caso ocorreu no dia em que dados divulgados pelo governo indicaram redução de homicídios no estado de São Paulo em agosto. Com  um total de 233 homicídios dolosos, esse foi o menor número de vítimas desse tipo de crime em um único mês dentro da série histórica iniciada em 2002.

Na capital, o número de homicídios registrado de janeiro a agosto é o menor desde 2009. Foram 485 assassinatos nos oito primeiros meses de 2018, contra 854 naquele ano.

Em relação a 2017, também houve queda de 29% no número de latrocínios (roubos seguidos de morte) no estado, apesar da brutalidade de alguns casos chocarem a população.

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.