Descrição de chapéu Obituário Pedro Nunes (1965 - 2019)

Mortes: Boxeador, transformou crianças pobres em campeões

Pedro Nunes morreu no dia 3 de junho, em Manaus, aos 54 anos

Artur Rodrigues
São Paulo

O boxeador Pedro Nunes enxergou o que ninguém mais via naquele monte de meninos brigando da periferia de Manaus (AM): pugilistas e, mais do que isso, futuro.

Funcionário público, ele já havia pendurado as luvas fazia alguns anos quando resolveu colocar em prática o sonho de resgatar a criançada da periferia por meio do boxe.

Nunes havia tido uma carreira esportiva sem grandes glórias até descobrir a sua principal vocação, a de treinador. Criou o projeto Ring Boxe, que se confundiria com Nunes a ponto de virar o apelido pelo qual passou a ser conhecido por todos.

Nas últimas três décadas, mais de 5 mil jovens passaram pelo projeto social tocado por ele. 

"Ele via um potencial nos meninos que iam para rua para brigar, queria conscientizá-los para formar não só campeões como cidadãos", diz Edina.

Pedro Nunes, o Ring Boxe, criou projeto para transformar meninos pobres em campeões de boxe
Pedro Nunes, o Ring Boxe, criou projeto para transformar meninos pobres em campeões de boxe - Reprodução

Os troféus que o treinador não recebeu como atleta acabaram vindo por meio dos alunos. Pelas mãos de Nunes, passaram alguns campeões nacionais, como Maria Marreta, peso médio que sagrou-se campeã em 2002; e Cássio Humberto, super pesado dono do título de 2006.

Outros alunos não seguiram adiante com o boxe, mas continuaram usando os ensinamentos de Ring Boxe como professores de educação física.

A ação social completaria 30 anos no dia 29 de junho. Antes das comemorações, Nunes teve um infarto no dia 3 e morreu. Deixou a mulher e uma filha, Ritta.

O sonho de Nunes era formar um campeão mundial. "O projeto não morreu. Vamos continuar e realizar esse sonho dele", promete Edina, que tocará o Ring Boxe ao lado ex-alunos do marido. 

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas​​​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.