Defesa Civil de SP emite alerta de ressaca para o litoral

Ondas podem chegar a 3 metros na faixa entre Santos e Cabo de São Tomé

A Defesa Civil de São Paulo emitiu alerta de ressaca marítima para o litoral. Entre Santos e Cabo de São Tomé (RJ), a previsão é de ondas de até 3 metros até a manhã de sexta-feira (19). Já entre Jaguaruna (SC) e Santos, a previsão é de ondas de 2,5 metros até a manhã desta quarta-feira (17). 

Até o início da noite desta terça-feira (16), não houve registros de ocorrências em decorrência das ondas agitadas, de acordo com a Defesa Civil. 

Mais cedo, o órgão emitiu alerta para ventos fortes entre a noite desta terça-feira e a tarde de quarta-feira (17) na faixa leste do estado, o que inclui a região metropolitana da capital, o litoral e os vales do Paraíba e do Ribeira.

A previsão é de que os ventos possam chegar a até 80 km/h. Até o fim da noite desta terça-feira, os ventos haviam chegado a 60 km/h em São Paulo e a 70 km/h no Rio de Janeiro, segundo o órgão. 

De acordo com a escala de Beaufort, que classifica a intensidade das monções, ventos de 80 km/h entram na categoria das ventanias fortes. Podem causar grandes ondas e visibilidade baixa no mar e danos leves em construções na terra. 

A recomendação da Defesa Civil para quem estiver em região atingida é procurar um local seguro para se abrigar e manter portas e janelas fechadas. O órgão recomenda não sair com embarcações para o mar ou praticar esportes aquáticos, não ficar sob árvores, rede elétrica ou coberturas frágeis. 

Em caso de emergência, a orientação é ligar para os bombeiros (193) ou para a Defesa Civil (199). Para receber alertas meteorológicos gratuitos do governo, basta mandar um SMS com seu CEP para 40199.

O tempo deve continuar frio nesta quarta-feira, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas). A previsão é de temperaturas entre 8°C e 18°C, sem chuvas significativas. Para quinta-feira (18), a mínima deve ser de 8°C e a máxima de 20°C. 
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.